domingo, 15 de julho de 2018

Afastado na Operação Xeque Mate, vice-prefeito morre em Cabedelo

O vice-prefeito de Cabedelo, Flávio Oliveira (PRP), morreu nas primeiras horas deste domingo (15), vítima de infarto fulminante. Ele era vice-prefeito de Leto Viana e um dos investigados na Operação Xeque Mate e estava afastado do cargo.

Flávio era corretor de imóveis e tinha 57 anos.  O falecimento foi comunicado pela irmã dele por meio do Facebook.

“É com grande tristeza que informo o falecimento do meu irmão Flávio Oliveira. Ele foi um grande homem, como filho, Irmão, esposo, pai e avô. Tenho certeza meu irmão que você já se encontra nos braços do Pai celestial. Vamos sentir muita a sua falta. Saudades eternas”, destacou.

MaisPB
Share:

quarta-feira, 11 de julho de 2018

TCE-PB rejeita contas de prefeitura por falta de aplicação de verba do Fundeb

Tribunal de Contas da Paraíba, reunido nesta quarta-feira (11), em sessão ordinária, sob a presidência do conselheiro André Carlo Torres Pontes, aprovou as prestações de contas dos municípios de Aroeiras (2014), Santa Terezinha (2015 e 2016), Bom Jesus (2014) e Boa Vista, este último referente ao exercício de 2017, reflexo do processo de acompanhamento da gestão, implantado pelo TCE no início do ano passado.

A aplicação de recursos do Fundeb em percentual abaixo do mínimo ao Magistério motivou a desaprovação das contas de Caiçara, referentes a 2015 e 2016. À decisão ainda caberá recurso.

Regulares foram julgadas as contas apresentadas pelas câmaras municipais Araruna (2015), Pombal (2015), Solânea (2016) e Lastro, Amparo, Mulungu, Cacimba de Dentro, todas já do exercício de 2017, também resultado do acompanhamento da gestão.

Contratação e emissão de pagamento a pessoa jurídica, anterior ao processo licitatório, motivaram o julgamento irregular das contas da Casa Legislativa de Solânea, referente a 2105. O relator, conselheiro Nominando Diniz, constatou fraude e burla à licitação.

Os conselheiros apreciaram também denúncia formulada contra o ex-prefeito de Caiçara, Cícero Francisco da Silva, acusado de afrontar princípios constitucionais ao modificar as cores do fardamento escolar do municipal e dos prédios públicos para amarelo e azul, cores atreladas à sua coligação partidária.

O Ministério Público de Contas manifestou-se pela procedência da denúncia e enfatizou a responsabilidade do ex-gestor. A defesa do prefeito alegou que houve o restabelecimento das cores originais, decisão acatada pelo Pleno, que decidiu pelo arquivamento do processo.

O Tribunal de Contas realizou a 2179ª sessão ordinária do Tribunal Pleno. Além do presidente, conselheiro André Carlo Torres Pontes, estiveram presentes na composição do quórum os conselheiros Antônio Nominando Diniz, Fernando Rodrigues Catão e Marcos Antônio Costa.

Também, os conselheiros substitutos Oscar Mamede Santiago Melo e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério Público esteve representado pelo procurador geral Luciano Andrade Farias.
Share:

terça-feira, 10 de julho de 2018

Assunção: Prefeitura entrega fardamento e EPIs para equipe da ambulância tipo B

O município de Assunção, através da Secretaria Municipal de Saúde, entregou fardamento e equipamento de segurança individual, para toda a equipe que atua na ambulância tipo B, que presta atendimentos mais complexos. 

A entrega aconteceu durante a festividade do Maior São Pedro da Região, possibilitando melhores condições de trabalho para os profissionais, já durante a realização do evento. 

Para a nova gestora da saúde, Vanuza Oliveira, a ação do governo é fundamental para que os trabalhadores da saúde pública, tenham mais possibilidades de prestarem seus serviços de maneira digna e eficiente. 

O que é uma ambulância do tipo B?

Trata-se de um veículo destinado ao transporte pré-hospitalar de pacientes com risco de vida desconhecido, contendo equipamentos mínimos para a manutenção da vida, exceto os materiais de salvamento. Nesta ambulância devem estar presentes para o resgate, no mínimo, duas pessoas treinadas em curso técnico de emergências médicas em nível básico. 

Secom 
Share:

Saiba quais doenças voltaram a preocupar o Brasil

Os primeiros sinais de queda nas coberturas vacinais em todo o país começaram a aparecer ainda em 2016. De lá para cá, doenças já erradicadas voltaram a ser motivo de preocupação entre autoridades sanitárias e profissionais de saúde.

Amazonas, Roraima, Rio Grande do Sul, Rondônia e Rio de Janeiro são alguns dos estados que já confirmaram casos de sarampo este ano. Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus.

Dados do Ministério da Saúde mostram que a aplicação de todas as vacinas do calendário adulto está abaixo da meta no Brasil – incluindo a dose que protege contra o sarampo.

Entre as crianças, a situação não é muito diferente – em 2017, apenas a BCG, que protege contra a tuberculose e é aplicada ainda na maternidade, atingia a meta de 90% de imunização. Em 312 municípios, menos de 50% das crianças foram vacinadas contra a poliomielite.

Apesar de erradicada no país desde 1990, a doença ainda é endêmica em três países – Nigéria, Afeganistão e Paquistão.

O grupo de doenças pode voltar a circular no Brasil caso a cobertura vacinal, sobretudo entre crianças, não aumente.

O alerta é da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), que defende uma taxa de imunização de 95% do público-alvo.

O próprio Ministério da Saúde, por meio de comunicado, destacou que as baixas coberturas vacinais identificadas em todo o país acendem o que chamou de “luz vermelha”.

Confira as principais doenças que ensaiam um retorno ao Brasil caso as taxas de vacinação não sejam ampliadas.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa. Complicações infecciosas contribuem para a gravidade do quadro, particularmente em crianças desnutridas e menores de um 1 ano de idade.

Os sintomas incluem febre alta acima de 38,5°C; erupções na pele; tosse; coriza; conjuntivite; e manchas brancas que aparecem na mucosa bucal, conhecidas como sinais de Koplik e que antecedem de um a dois dias antes do aparecimento da erupção cutânea.

A transmissão do sarampo acontece de quatro a seis dias antes e até quatro dias após o aparecimento do exantema (erupção cutânea). O período de maior transmissibilidade ocorre dois dias antes e dois dias após o início da erupção cutânea.

Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomielite geralmente atinge crianças com menos de 4 anos de idade, mas também pode contaminar adultos.

A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas e há semelhanças com as infecções respiratórias como febre e dor de garganta, além das gastrointestinais, náusea, vômito e prisão de ventre.

Cerca de 1% dos infectados pelo vírus pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte.

A rubéola é uma doença aguda, de alta contagiosidade, transmitida pelo vírus do gênero Rubivirus. A doença também é conhecida como sarampo alemão.

No campo das doenças infectocontagiosas, a importância epidemiológica da rubéola está associada à síndrome da rubéola congênita, que atinge o feto ou o recém-nascido cujas mães se infectaram durante a gestação.

A infecção na gravidez acarreta inúmeras complicações para a mãe, como aborto e natimorto (feto expulso morto) e para os recém-nascidos, como surdez, malformações cardíacas e lesões oculares.

Os sintomas da rubéola incluem febre baixa e inchaço dos nódulos linfáticos, acompanhados de exantema. A transmissão acontece de pessoa para pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar.

Doença transmissível aguda causada por bacilo que frequentemente se aloja nas amígdalas, na faringe, na laringe, no nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele.

A presença de placas branco-acinzentadas, aderentes, que se instalam nas amígdalas e invadem estruturas vizinhas é a manifestação clínica típica da difteria.

A transmissão acontece ao falar, tossir, espirrar ou por lesões na pele. Portanto, pelo contato direto com a pessoa doente.

O período de incubação da difteria é, em geral, de um a seis dias, podendo ser mais longo. Já o período de transmissibilidade dura, em média, até duas semanas após o início dos sintomas.
Share:

Mais de 30% das ligações feitas para o Samu no primeiro semestre foram trotes

Cerca de 30% das ligações atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no primeiro semestre de 2018 foram trotes. O balanço dos registros feitos de janeiro até junho deste ano na Central de Regulação do Samu, através do número 192, aponta que foram recebidas 182.865 ligações, das quais 57.402 eram trotes. Em comparação com o primeiro semestre de 2017, o número apresenta uma leve redução – na ocasião o quantitativo registrado foi 36%. Apesar do recuo, ainda preocupa o órgão por comprometer a agilidade do serviço à população.

Na maioria das vezes, o trote é reconhecido ainda no processo de atendimento por telefone, casos em que as ambulâncias não são liberadas pela Central de Regulação. Quando o usuário é convincente, o trote só é descoberto quando o veículo chega ao local indicado na ligação. Nesses casos, as ambulâncias acabam sendo ocupadas por cerca de 40 minutos, tempo em que poderiam estar atendendo solicitações reais.

A coordenadora do Samu, Érika Rivenna, explica que, ao ocupar uma linha de emergência, a pessoa que realiza trote impossibilita o socorro de alguém que realmente precisa de ajuda. “Em casos de maior urgência, como um ataque cardíaco ou acidente de trânsito grave, segundos podem fazer toda a diferença para salvar a vida do paciente e, quando destinamos uma unidade para realizar um atendimento que é trote, estamos ocupando um serviço que pode deixar de estar atendendo outra pessoa em risco de morte”, alerta.

Crime – O trote aos serviços de emergência é um crime previsto no Código Penal. Quando identificado, o autor é enquadrado no artigo nº 340 do Código Penal: falsa comunicação de crime ou de contravenção, cuja pena é detenção de um a seis meses ou multa.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.


Correio 
Share:

Pode chover forte em 44 cidades da PB nas próximas horas

A Paraíba tem 44 cidades que podem registrar chuva forte nas próximas horas, segundo alerta emitido nessa segunda (9) pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Nuvens carregadas de chuva vindas do Oceano Atlântico se movimentam em direção ao estado, alacaçando com mais intensidade as regiões do Litoral e Brejo. Veja abaixo as cidades sob alerta.

Em João Pessoa, a Defesa Civil do Município informou nesta terça (10) que já está de sobreaviso. “Há ainda a possibilidade que essas nuvens se desloquem em outra direção, mas todas as secretarias municipais já foram avisadas para o caso de ocorrer algum problema”, explicou o coordenador da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec/JP), Noé Estrela.

Segundo a Defesa Civil, estão dando suporte ao trabalho da Compdec/JP as Secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Infraestrutura (Seinfra), Meio Ambiente (Semam), Mobilidade Urbana (Semob) e Segurança Urbana e Cidadania (Semusb). Em caso de emergências provocadas pelas chuvas, deve-se ligar para o telefone gratuito 0800 285 9020, em João Pessoa, ou 199 no estado.

Previsão do tempo

Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), a previsão indica chuvas nas regiões do Litoral, Agreste e Brejo, com tempraturas variando de 18ºC a 29ºC. No Sertão, Cariri e Curimataú, o tempo pode ficar nublado, com temperaturas variando de 16ºC a 34ºC.

Cidades sob alerta:

Alhandra, Araçagi, Bayeux, Baía de Traição, Belém, Caaporã, Caiçara, Caldas Brandão, Capim, Conde, Cruz do Espírito Santo, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Duas Estradas, Guarabira, Gurinhém, Itabaiana, Itapororoca, Jacaraú, João Pessoa, Juripiranga, Lagoa de Dentro, Logradouro, Lucena, Mamanguape, Marcação, Mari, Mataraca, Mulungu, Pedras de Fogo, Pedro Régis, Pilar, Pirpirituba, Pitimbu, Riachão do Poço, Rio Tinto, Santa Rita, Sapé, Serra da Raiz, Sertãozinho, Sobrado, São José dos Ramos, São Miguel de Taipu, Tacima
Share:

Agricultor é vítima de assalto no Cariri da Paraíba - Confira os detalhes

Um agricultor aposentado identificado como José Gomes de Sousa, mais conhecido como Deda, foi vítima de um assalto na manhã desta terça-feira(10), no bairro do Pilão, em Serra Branca, no Cariri paraibano.

A vítima caminhava pelo bairro quando surpreendida por um homem em uma moto CG de cor preta, que supostamente estava com um arma por baixo da blusa, anunciou o assalto e levou uma quantia em dinheiro.

O agricultor prestou queixa na Delegacia de Polícia de Serra Branca e a polícia está realizando diligências para encontrar o acusado.

Mais informações a qualquer momento.

De Olho no Cariri
Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias