EM DESTAQUE

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso ...

Rádio Online

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Carmelita é diplomada e diz que o povo de Livramento foi soberano e maior do que qualquer acordo político

A prefeita de Livramento, Carmelita Ventura, foi diplomada nesta terça-feira no Fórum Judiciário de Taperoá junto aos gestores eleitos de Assunção e Taperoá. A prefeita Carmelita Ventura foi reeleita com 2.617 votos contra 2.030 do seu opositor, Anchieta Anastácio (PMDB), obtendo 56,32% dos votos válidos.

A gestora em sua fala agradeceu em primeiro lugar a Deus pela vitória, mas fez questão de dedicar seu novo diploma ao povo de Livramento. Segundo ela, mesmo com todo o assédio recebido por seus opositores, os livramentenses permaneceram firmes e mostraram que a força do povo é muito maior que qualquer acordo político.

O juiz Dr. Hugo Gomes Zaher foi o responsável pelo pleito eleitoral na Comarca de Taperoá e confirmou perante a lei o resultado das eleições e o diploma da prefeita reeleita em Livramento. Ainda segundo ele, venceu a democracia e o povo está de parabéns por ter utilizado da soberania do voto para escolher legitimamente seus representantes.

Em final de gestão: RAFAEL OLIVEIRA GARANTE OBRA VOLTADA PARA O ESPORTE DE ASSUNÇÃO

Caminhando para o final de sua gestão, o prefeito de Assunção Rafael Oliveira, continua assegurando recursos importantes para o município. 

Nesta terça dia 6, ele anunciou através de sua rede social, uma importante obra voltada para o esporte municipal, a cobertura da quadra de esportes, João Martiniano dos Santos. 

Em nota o gestor diz que os trabalhos serão iniciados em sua gestão, e que o futuro prefeito Vogel Oliveira, deverá finalizar a construção. 

Fonte: www.lazarofarias.com.br
Foto: reprodução do facebook




Juazeirinho: Governo explica sobre o corte de pagamento das dobras de carga horária de professores

Nesta terça feira (6), os professores do município de Juazeirinho que recebiam dobra de carga horária por jornada estendida de trabalho, não receberam os valores. O fato gerou polêmica entre os profissionais que ficaram descontentes com o ocorrido.

Nossa reportagem fez contato com o prefeito Jonilton Fernandes que explicou a razão do corte. 

Ele disse que preventivamente, visando garantir o pagamento do 13º, a secretaria de finanças precisou cortar as dobras de carga horária, mantendo com tudo, o salário do mês pago em dia.

Jonilton assegurou no entanto, que será gerada uma folha extra, para realizar os pagamentos das dobras de novembro e dezembro de todos os professores. 

O prefeito pediu a compreensão e a confiança dos profissionais envolvidos na questão. 

Fonte: www.lazarofarias.com.br 

Três prefeitos paraibanos são denunciados por organização criminosa

O Ministério Público Federal (MPF) na 5ª Região denunciou Francisca Gomes Araújo Motta, José William Segundo Madruga e Renê Trigueiro Caroca – prefeitos dos municípios paraibanos de Patos, Emas e São José de Espinharas, respectivamente – e outras 15 pessoas, entre empresários e servidores públicos.

Eles são acusados de terem constituído e integrado organização criminosa responsável por apropriação e desvio de recursos públicos federais e municipais destinados ao custeio do transporte escolar no âmbito das prefeituras daqueles três municípios.

Os três prefeitos já se encontravam afastados de seus cargos por decisão anterior do TRF5.

Segundo o MPF, a organização criminosa era liderada, na esfera pública, pelos três prefeitos e também pela chefe de gabinete de Patos, Ilanna Araújo Motta.

Ela detinha grande influência na gestão das três prefeituras, não só por compor o mesmo grupo político que comanda os municípios, mas, sobretudo, em função de laços familiares com os três chefes do Executivo Municipal: é filha da prefeita de Patos, esposa do prefeito de São José de Espinharas e ex-sogra do prefeito de Emas.

De acordo com a denúncia, os gestores e servidores públicos dos três municípios simulavam  procedimentos licitatórios ou montavam dispensas de licitação para justificar a contratação direta e ilegal de empresas do grupo criminoso, sobretudo a Malta Locadora, localizada em Pernambuco e comandada por Carlos Alexandre Malta e Rafael Caetano Santos, casado com a filha do prefeito de São José de Espinharas, Renê Caroca, em mais uma demonstração dos laços familiares da empreitada criminosa.

Em função da ausência de efetiva concorrência, os valores da locação dos veículos para transporte escolar eram fixados em patamares bem acima do preço de mercado.

Constatou-se que a Malta não passava de empresa de fachada, não possuindo patrimônio, empregados ou veículos, sendo portanto incapaz de prestar os serviços demandados nas licitações que vencia sucessivamente nos municípios paraibanos sob a influência do grupo familiar.

Quando a Malta Locadora “vencia” as licitações, os prefeitos e servidores ficavam encarregados de selecionar pessoas do próprio município para prestar os serviços formalmente contratados à empresa, embora a subcontratação fosse proibida pelos editais de licitação e pelos contratos administrativos.

As subcontratações eram firmadas em valores inferiores ao que a prefeitura pagava às empresas ligadas ao esquema, o que possibilitava o desvio dos recursos públicos.

Além disso, nenhum dos veículos sublocados atendia aos requisitos do contrato, sendo que alguns deles, empregados no transporte escolar, eram meras sucatas com mais de vinte anos de idade, colocando em risco a vida dos estudantes daqueles municípios.

Também eram subcontratados veículos pertencentes aos próprios gestores ou a servidores de alto escalão das prefeituras (como pregoeiros e chefes de gabinete), o que demonstra claramente sua associação com os sócios das locadoras.

Em determinados casos, inclusive, os automóveis eram locados apenas no papel, permanecendo em uso por seus proprietários, sem que houvesse a efetiva prestação de serviços.

A Malta Locadora participou de 38 licitações em Patos, Emas e São José de Espinharas, e foi “vencedora” em todas. Entre os anos de 2010 e 2015, a empresa recebeu desses municípios paraibanos cerca de 11 milhões de reais.

A tabela abaixo lista todos os acusados de envolvimento no esquema. A denúncia oferecida neste momento pelo MPF abrange os crimes de organização criminosa, fraude a licitação e falsidade ideológica. Os envolvidos no esquema ainda podem vir a ser denunciados também pelos delitos de desvio e apropriação de dinheiro público e lavagem de capitais.

Transposição está mais de 90% concluída e água chega até abril, diz ministro

Mais de 90% das obras da transposição do rio São Francisco já foram concluídas e, com isso, a Paraíba e os estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará devem ter um alento na crise hídrica. A previsão é de que as águas da transposição cheguem ao estado entre janeiro e abril de 2017.

As informações foram dadas pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, ao senador Raimundo Lira (PMDB).

Caso se confirme, a chegada da transposição na Paraíba vai ajudar na recarga de diversos mananciais, como é o caso do açude Epitácio Pessoa, o Boqueirão, que está com apenas 5,2% da capacidade total, ou 21,6 milhões de metros cúbicos (m³) de um total de 411 milhões de m³, segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa).

O complexo Coremas-Mãe d’Água também deve ser beneficiado. Atualmente, Coremas conta com 2,6%, ou 15,5 milhões de m³ de uma capacidade de 591,6 milhões de m³. Já Mãe d’Água tem 6,8%, ou 38,6 milhões de m³ de um total de 567,9 milhões de m³.

www.lazarofarias.com.br
Com Portal Correio 

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso hoje (7) aos gabaritos das provas. Eles estarão disponíveis na Página do Participante e por meio do aplicativo Enem 2016. A divulgação deverá ocorrer a partir das 10h, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Mesmo com o gabarito em mãos, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O valor varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar um item com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por ele. Dessa forma, o candidato só saberá a sua nota nas provas objetivas após a divulgação do resultado final.

Os resultados individuais serão divulgados apenas no dia 19 de janeiro, quando todos os participantes, inclusive aqueles que fizeram o exame nos dias 5 e 6 de novembro, saberão exatamente quanto tiraram em cada uma das provas.

Segunda aplicação

O Enem foi aplicado no início de novembro para 5,8 milhões de candidatos. Um grupo, no entanto, de 277.624 estudantes, teve o exame adiado. Conforme o Inep, dos inscritos para a segunda aplicação, 273.521 (98,52%) não puderam participar do Enem regular por causa das ocupações em escolas, universidades e institutos federais, enquanto 4.103 candidatos (1,47%) foram afetados por contingências como a interrupção do fornecimento de energia elétrica.

As notas da prova podem ser usadas para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para pedir bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Além disso, os candidatos com mais de 18 anos podem usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.

Fonte: www.lazarofarias.com.br
Com Agência Brasil 
Anterior Inicio