EM DESTAQUE

Conselheiro do TCE elogia processo de transição em Juazeirinho

O prefeito Jonilton Fernandes esteve em João Pessoa essa semana em reunião com o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado - TCE - Dout...

Rádio Online

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Chegada de navio não garante abastecimento de gasolina na PB

Mesmo com a chegada de um navio trazendo 10 milhões de litros de combustível na última terça-feira, ainda não se tem certeza se o abastecimento no Estado será normalizado. Isso porque o combustível trazido só é suficiente para no máximo uma semana, e ainda não se sabe quando outro navio irá chegar. 

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo na Paraíba (Sindipetro-PB) Omar Hammad, afirmou que o principal problema é a falta de informação. “Só existe um distribuidor, que é a Petrobras, e eles não informam quando vai chegar outro navio, nós não sabemos”, explicou. Hammad estima que a gasolina disponível deve durar até a próxima segunda ou terça-feira.

O caminhoneiro Jucenaldo Sousa, que trabalha transportando combustível para a cidade de Sousa, no Sertão paraibano, afirmou que, em oito anos de trabalho, nunca tinha visto faltar gasolina como aconteceu nos últimos dias. Ele relatou que levou gasolina para a cidade pela última vez na véspera de Natal e no dia seguinte já não havia mais combustível. “Eu levo todo dia”, disse ele.

“Ficou faltando na sexta e no sábado. Aí no sábado me mandaram ir buscar no Recife, mas só consegui levar no domingo”, contou. Segundo ele, o combustível faltou no posto que ele abastece e em alguns outros, mas não na cidade inteira. A previsão dele era chegar com o novo abastecimento até as 19h30 de ontem. Segundo ele, que já voltaria para pegar mais combustível no dia seguinte, as informações eram de que antes que essa gasolina acabe, deve chegar outro navio.

Já o caminhoneiro Valdemir da Silva, que transporta combustível para Soledade, Curimataú paraibano, afirmou que possivelmente na segunda-feira já deve faltar gasolina. Segundo ele, o combustível disponível só deve durar até domingo, e se até lá não chegar outro navio, o desabastecimento se repetirá. 

Valdemir da Silva contou que até segunda-feira estava faltando gasolina no município e foi necessário buscar o combustível no Rio Grande do Norte. “Estávamos trazendo de outros estados enquanto não chegava aqui”, disse.

A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA entrou em contato com as assessorias da Petrobras e da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para saber a previsão de chegada de um novo navio. 

A Petrobras se limitou a responder que o abastecimento já foi normalizado com a chegada do combustível no dia 29, enquanto a ANP não enviou resposta até o fechamento dessa edição.

jp
Proxima Anterior Inicio