EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Cinco municípios concentram mais da metade do PIB da Paraíba

JP- Cinco municípios paraibanos concentravam quase a metade de toda a riqueza (bens e serviços finais produzidos) gerada no Estado no ano de 2013: João Pessoa (32%), Campina Grande (14,1%), Cabedelo (4,5%), Santa Rita (4,1%) e Patos (2,5%). A informação é do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), órgão responsável pelo cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios paraibanos, em parceria com IBGE, a partir de nova metodologia.

De acordo com o indicador econômico, os outros 218 municípios paraibanos agregaram juntos quase 43% do total do valor do PIB, no qual as menores contribuições foram registradas em: Coxixola, que apresentou o menor valor (R$ 12,882 milhões), seguido por Zabelê, São José do Brejo do Cruz, Parari e Quixabá. Esses municípios apresentam pequena população - menor que 2.200 habitantes - e nos últimos anos registraram baixíssima participação no PIB, com percentuais em torno de 0,03%.

No ranking estadual, o município de João Pessoa continuou sendo o centro dinâmico da economia paraibana, revelando um incremento nominal de 7,2% no valor de seu PIB passando de R$ 13,844 bilhões, em 2012, para R$ 14,842 bilhões, em 2013. Numa análise setorial desse município, constata-se que a principal atividade econômica permanece sendo o Setor Serviços, representando 78,5% do Valor Adicionado Total, seguido pelo Setor Industrial, com 21,4%. Já o Setor Agropecuário representou apenas 0,1% do PIB desse município, visto tratar-se de um município essencialmente urbano.

É importante destacar que o setor industrial do município de João Pessoa contribuiu, no ano 2013, com 36,9% do Valor Adicionado Bruto (VAB) pelo setor no âmbito estadual. De maneira similar o setor Serviços foi responsável, em 2013, por 31,27% do total do VAB gerado por esse setor no estado.

O setor Serviços, em 2013, registrou o melhor desempenho no município de João Pessoa.
Campina Grande com um crescimento nominal de 4,7%, passando de R$ 6,247 bilhões, em 2012, para R$ 6,539 bilhões, em 2013. Para este município o setor de maior relevância é o de Serviços, que representa 73,1%, seguido da Indústria com 26,5%, e, por fim, a Agropecuária com apenas 0,4%. Enquanto Cabedelo teve uma variação negativa de 1,1%, mas que não interferiu na sua posição no ranking, Santa Rita cresceu nominalmente 13,4% e o município de Patos apresentou crescimento de 11%.

Variações
As variações mais relevantes de 2013 em relação ao PIB de 2012 foram observadas nos municípios de Alhandra (61,5%), Alagoa Nova (41,7%), Matinhas (41,2%), São José dos Ramos (28,3%) e Conde (28,1%). Entre as menores variações, cinco municípios apresentaram desempenho econômico desfavorável, em 2013, registrando queda no valor nominal do PIB, são eles: Alagoinha (-0,7%), Cabedelo (-1,1%), Mamanguape (-2,5), São José do Brejo do Cruz (-2,8%) e Sapé (-7,9).

O município de Cabedelo continuou na primeira posição no ranking estadual do PIB per capita (indicador que resulta da divisão do PIB pela população de um território específico), apesar da retração em seu valor corrente, passando de R$ 34.883 para R$ 32.977, em 2013. As posições seguintes foram ocupadas por: Alhandra, Conde, Mataraca e Caaporã.

Os cinco menores valores anuais do PIB per capita observados nos municípios da Paraíba, em 2013 foram: São João do Tigre (R$ 5.040), Imaculada (R$ 5.027), São Vicente do Seridó (R$ 4.838), Manaíra (R$ 4.720) e São José de Princesa (R$ 4.546).

Distribuição espacial
Com relação à distribuição espacial do PIB do Estado da Paraíba, segundo as suas 15 Regiões Geoadministrativas, identifica-se uma forte concentração da economia estadual em duas regiões: João Pessoa (1ª Região) e Campina Grande (3ª Região), que, conjuntamente, representaram 69,7% do PIB estadual, em 2013.

Constata-se também que em quase todas as Regiões Geoadministrativas os municípios sede foram os centros dinâmicos das economias regionais, com exceção da 8ª e 12ª Regiões, cujas sedes são Catolé do Rocha e Itabaiana, mas a maior participação no PIB dessas regiões verificou-se nos municípios de São Bento (30,9%) e Pedras de Fogo (27%), respectivamente.

Setores econômicos
No tocante aos resultados dos três grandes setores econômicos envolvendo os municípios paraibanos, em 2013, as maiores participações em cada setor foram observadas da seguinte forma: na Agropecuária, destacaram-se Pedras de Fogo (5,47%), Alagoa Nova (3,58%), Pocinhos (3,50%), Santa Rita (3,41%) e Sousa (2,58%); na Indústria sobressaíram-se: João Pessoa (36,9%), Campina Grande (20,36%), Santa Rita (8,34%), Cabedelo (6,18%) e Caaporã (2,58%). E nos Serviços os destaques foram João Pessoa (31,27%), Campina Grande (13,00%), Cabedelo (3,95%), Patos (2,90%) e Santa Rita (2,84%). 
Proxima Anterior Inicio