EM DESTAQUE

JUAZEIRINHO: GOVERNO AVANÇA NA SEGURANÇA HÍDRICA E MANTÉM RITMO FORTE DE TRABALHO

Programa Água Doce na Barra  O governo da cidade de Juazeirinho avança como se não fosse terminar em 31 de dezembro. O ritmo de trabalh...

Rádio Online

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Previsões para 2016: astros revelam ano com chuva no Sertão e sem impeachment

A chegada de um novo ano traz consigo questionamentos e incertezas do que os próximos 365 dias reservam. Paz, amor, prosperidade e muitos outros são os desejos ofertados por todos, mas, na realidade, o que o ano que chega deve trazer de bom? E de ruim? Movida por esses questionamentos, a reportagem foi atrás das respostas com alguns estudiosos, especialistas e pessoas que afirmam poder prever o futuro. A eles, pedimos palpites sobre assuntos como a situação da seca no Sertão, o futuro da política nacional e municipal bem como as melhorias na segurança pública no ano novo.

A primeira entrevistada foi a presidente da Federação de Cultos Afro Brasileiros da Paraíba, Mãe Penha. Ao nos receber, ela nos direciona ao seu terreiro de umbanda, que ela designa como a 'casa de Iemanjá'. Mãe de todos os orixás, é ela quem guia as ações e a vida da mãe de santo, que revela a força que ela tem em sua caminhada. “Ela controla a força das águas, é a mãe dos orixás e nossa guia”, disse. No local dedicado à rainha dos mares, imagens de santos fazem o cenário que rodeia uma mesa coberta com toalha azul, sobre a qual estão os búzios, que possibilitarão à mãe de santo saber o que 2016 nos reserva. “Os búzios falam com os astros diretamente e podem nos dizer o que podemos esperar do ano novo”, disse.

“Choverá onde não choveu”. Essa é uma das primeiras revelações que os búzios mostram a Mãe Penha ao questionar se em 2016 o Sertão continuará sofrendo com as dificuldades enfrentadas este ano, um dos mais difíceis para os sertanejos. “Teremos chuvas, provavelmente com trovoadas, no Sertão. Terá alegria para muitos, principalmente para quem vive lá”, destacou.

Já com relação à política, em nível nacional o impeachment tão especulado da presidenta Dilma Rousseff não deverá acontecer. “Muito disse-me-disse, mas nada feito. Os astros dizem que haverá uma grande decepção, mas ela dará a volta por cima”, revelou, acrescentando que tudo que foi descortinado nas operações lava-jato e em outras ações deverão preceder uma política mais limpa em 2016. “Todos os sacrifícios continuam, mas os políticos ruins deverão sair para vir uma leva melhor pela frente. Deveremos ter uma política mais pura”, afirmou.

Ainda falando em política, o ano que vem será de eleições municipais, e na capital o prefeito Luciano Cartaxo deverá se manter no poder, contudo será uma luta acirrada. “Ele terá que trabalhar mais, fazendo mais por quem pode dar o poder a ele, porque não é uma disputa ganha”, disse. Em nível estadual, as coisas deverão seguir com tranquilidade.

A economia não deverá melhorar significativamente, assim como a segurança, que em contrapartida enfrentará provações. “Passaremos por grandes sacrifícios. A polícia continuará a perder a guerra para os bandidos e as forças de segurança não conseguirão vitórias. Gente importante pode morrer no conflito. É preciso fazer mais. Os astros dizem que quem governa tem que trabalhar mais na terra”, revelou.

Ela ainda disse que no Esporte e na Cultura, o Estado deverá continuar bem, com possíveis destaques nacionais, inclusive.

Tarô prevê problemas na área de segurança

Tendo o tarot como instrumento divinatório de interpretação do universo por meio das cartas, a tarologia se utiliza da sua simbologia para remeter a um pressuposto futuro enfatizado pela abertura de um canal mediúnico. As respostas são captadas por um tarólogo, que busca por meio da sensibilidade as respostas às perguntas em questão. Diferentemente da cartomancia, a taromancia estuda minuciosamente todos os arcanos (mistérios), não apenas a sensibilidade da intuição. A partir dessa explicação, o tarólogo Miguel Trindade foi o segundo entrevistado pela reportagem do JORNAL DA PARAÍBA para revelar o que é possível prever do ano novo que proximamente se iniciará.

O tarólogo destacou que 2016 será um ano regido pelo Sol, o que implica em dizer que será um ano rodeado por muita energia, de força e de brilho. “Energia que necessita que as pessoas estejam mais centradas em seus objetivos e em suas conquistas, pois as possibilidades de realização estão muito maiores, diferentemente de 2015, que foi o ano regido por Marte,  onde existiu muitas guerras, brigas, desarmonia e conflitos. Portanto, é de muita importância que as pessoas aproveitem o momento para dar andamento a projetos, mas atentas ao egocentrismo, pois o ano do Sol tende a deixar as pessoas mais arrogantes, envaidecidas e soberbas pelas conquistas alcançadas”, alertou.

Um ponto de destaque que esse ano do Sol trará é o crescimento da quantidade de pessoas drogadas e da insegurança, que será cada vez mais significativa, levando a um descontrole, segundo Trindade. “Isso vai gerar a necessidade de uma intervenção política maior. A carta 'A Torre' mostra uma insegurança cada vez mais nítida dentro das grandes cidades e um aumento desenfreado no consumo de entorpecentes”, revelou.

2016 será regido pelo 9, afirma numerologia

A  Kabalah entende que tudo está escrito de forma codificada, o que implica em dizer que cada letra representa um número e cada número, uma vibração. Com isso, tudo possui atrás de si uma simbologia, um ensinamento moral e místico oculto, que tem véus a serem retirados. Segundo o mestre de Kabalah da AD'OR e numerólogo Paulo Dantas, a partir da interpretação desses números é possível prever o que o futuro reserva.

Conforme o numerólogo, o ano de 2016  pode ter os números interpretados separadamente. “O ano começa com o número 20, que tem uma relação com o juízo, como se fosse um ano de julgamento. Pensando no 16, é um número que reflete a quebra de ilusões, de autoenganos. É um número forte que fala da busca e do desejo pela verdade”, detalhou, revelando que, fazendo a numerologia com todo o ano, 2016 será regido pelo número 9, que tem uma relação com Cristo e que tem como palavras-chave paciência, concentração, restrição, unidade, harmonia, amor e sabedoria.

“Esse é um ano que não pede gastos, que pede uma seriedade e uma paciência grande das pessoas. Pode-se falar em um ano de desemprego, de dificuldades financeiras. Não é um ano de bonanças, podendo aprofundar problemas que já existem em 2015 tanto em termos políticos quanto econômicos”, detalhou. Devido às dificuldades que virão, Paulo Dantas destacou que a tolerância maior entre as pessoas será fundamental, principalmente com a despartidarização. “Toda partidarização leva a conflito, sofrimento, complicação. É preciso procurar mais harmonia, mais amor entre as pessoas. Por isso o número 9 leva a Cristo, que é a imagem do amor. Um ano de aprendizado difícil do amor”, explicou.

Levando os números para análise de casos específicos, o numerólogo revelou que a seca, um dos grandes problemas do sertanejo, pode se aprofundar um pouco no início do ano, o que pede persistência e paciência. Além desse ponto, o numerólogo destacou que 2016 será um ano eleitoral, o que geralmente faz os ânimos se alterarem, contudo é importante pensar mais na coletividade. “É preciso que as pessoas busquem definir tudo com mais unidade, sem tantas divisões. As pessoas precisam decidir para que lado vão, mas buscando união”, destacou.

Mais amor, mais união e mais compreensão. Esses são os pontos chaves para passar pelo ano que se inicia sem tantas rupturas e então colher as bonanças que deverão vir no ano de 2017. “Em 2017 vemos uma maturidade maior, como se todas as dificuldades estivessem passadas. Tira-se a pressão e as pessoas começam a respirar mais aliviadas. Teremos mais água, tudo voltando a caminhar. Quem passar por 2016 dentro de rupturas fortes vai chegar em 2017 destruído, por isso 2016 pede sabedoria e paciência”, completou.
Proxima Anterior Inicio