EM DESTAQUE

Conselheiro do TCE elogia processo de transição em Juazeirinho

O prefeito Jonilton Fernandes esteve em João Pessoa essa semana em reunião com o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado - TCE - Dout...

Rádio Online

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Com sotaque local: próxima novela da Globo tem nove paraibanos no elenco

jp-A Paraíba está ganhando no ranking”, comenta o produtor de elenco carioca Luiz Antônio Rocha sobre o elenco da próxima novela das 21h da Rede Globo, Velho Chico, que vai substituir A Regra do Jogo.

São pelo menos nove atores do Estado que estão na equipe: Lucy Alves, Zezita Matos, Fernando Teixeira, Marcélia Cartaxo, Zé Dumont, Lucas Veloso, Verônica Cavalcanti, Dadá Venceslau e Nairon Barreto. “Cerca de 70% do elenco é de atores do Nordeste”, aponta Luiz Antônio.

Criada por Benedito Ruy Barbosa e dirigida por Luiz Fernando Carvalho, a nova produção é uma grande história de amor, uma saga familiar que atravessa gerações.

Ela será dividida em três fases: no final dos anos 1970, nos anos 1980 e nos tempos atuais. “A história se passa na cidade fictícia de Nossa Senhora das Grotas, às margens do Rio São Francisco. Nada mais justo que ter um elenco nordestino”, explica o produtor. “O Luiz (Fernando Carvalho) quer resgatar essa brasilidade do país”.

Uma das protagonistas da novela, Lucy Alves conta que viverá Luzia, mãe de dois filhos e esposa de Santo (interpretado por Domingos Montagner). O terceiro vértice de um triângulo amoroso é fechado com Maria Tereza (na pele de Camila Pitanga), cujo pai (o coronel Afrânio, vivido por Rodrigo Santoro no passado e por Antonio Fagundes no presente) é o maior rival de Santo, que entra na luta pelos conflitos de terra.

“É uma novela que mostra o amor de várias formas, muito visceral”, comenta Lucy, que também aborda o mesmo tema em Nuvem de Lágrimas, musical protagonizado pela paraibana baseado em Jane Austen (1775-1817) com canções de Chitãozinho & Xororó que está em São Paulo. “Nada é por acaso juntar esses universos sertanejos que temos no Brasil – o paulista e o nordestino. Muito legal viver esses dois lados. Agora, com o Velho Chico, as raízes vão ser mais fortes ainda”.

Apesar de fazer muito sucesso nas telonas do cinema brasileiro e nos palcos do teatro, outra paraibana que vai estrear na televisão é Zezita Matos, que faz parte desse terceiro ciclo. “Ela é um talento, uma paixão nacional que ninguém conhece na telinha ainda”, comenta Luiz Antônio Rocha.

“Zezita tem uma bagagem gigante, ela é a dama do nosso teatro”, elogia Lucy. “Ao mesmo tempo tem uma fome de aprender muito viva. Ela fará Piedade, que é uma espécie de tia para o meu personagem”.

Outros veteranos que também estreiam na teledramaturgia são os paraibanos Fernando Teixeira e Dadá Venceslau, que pertencem à primeira fase, que abrange os primeiros 24 capítulos da novela.

Direto das gravações em São Francisco do Conde, na Bahia, Teixeira revela que interpretará o coronel Floriano, personagem que vai nortear os passos do mimado Afrânio Vilela (Rodrigo Santoro) para herdar o império deixado pelo seu pai, o poderoso coronel Jacinto (Tarcísio Meira).

“Não tem muita diferença de cinema, mas a TV é mais elétrico”, compara o ator. “Tudo é mais mecânico e rápido, onde no máximo repetimos o take duas ou três vezes”.

No interior de Alagoas, mais especificamente em Piranhas (onde Lampião perdeu a vida), Dadá Venceslau encarna um fazendeiro de algodão nos anos 1970 que tem o mesmo nome do autor da novela, Benedito. “É um personagem bem mais velho que eu. É a primeira vez que eu faço um personagem mais denso, mais dramático”.

Segundo Lucy Alves, os paraibanos são muito queridos nos bastidores, incluindo Sivuca, que estará na trilha sonora de Velho Chico. “Por isso que vai ser verdadeira, com um sotaque que é todo nosso”.

Nairon celebra 30 anos de Zé Lezin

Além de Lucas Veloso, filho do humorista Shaolin (1971-2016), Nairon Barreto integrará o elenco de Velho Chico, onde ele interpretará o prefeito corrupto da fictícia Nossa Senhora das Grotas.

Entre a gravação da novela 'global' das 21h, o paraibano comemora três décadas do seu personagem mais famoso, Zé Lezin, presente na lista de chamada da antiga Escolinha do Professor Raimundo, programa criado por Chico Anysio (1931-2012) que atualmente está sendo revitalizado com uma nova geração na programação dominical da Rede Globo.

O show de humor acontecerá nesta quarta e quinta-feira, sempre às 19h30, no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. Os ingressos custam R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

“Sucesso hoje é tão volátil. A gente permanecer por 30 anos fazendo sucesso é algo que precisa ser comemorado”, afirma o artista. “Não tem mistério no que faço. Na verdade, é porque faço com amor, com um carinho enorme pelas pessoas que acompanham minha carreira desde o início e pelos novos fãs do matuto”, conta um dos maiores recordistas de público no Nordeste.

Com cinco discos e dois DVDs lançados ao longo da carreira, Nairon Barreto conta que sempre faz uma 'espinha dorsal' do espetáculo, onde vai se adequando de acordo com a receptividade do público.
Proxima Anterior Inicio