EM DESTAQUE

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso ...

Rádio Online

sábado, 16 de janeiro de 2016

Dilma aprova mais de R$ 2 mi para combate ao Aedes aegypti

Nesta terça-feira (15), foi aprovada para a Paraíba a liberação de R$ 2,8 milhões para o desenvolvimento das ações de vigilância em saúde, incluindo o combate ao mosquito Aedes aegypti, em 2016. Este valor faz parte do recurso de R$ 1,27 bilhão sancionado pela presidente Dilma Rousseff, que será distribuído entre todos os Estados do país.

A este montante será adicionado R$ 600 milhões destinados à Assistência Financeira Complementar da União para os Agentes de Combate às Endemias. Para intensificar as ações e medidas de vigilância, prevenção e controle da dengue, febre chikungunya e Zika também foi aprovado R$ 500 milhões extras, sobretudo, por conta da situação de emergência em saúde pública de importância nacional que o país vive.

Dengue
De acordo com os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), a Paraíba registrou 11.469 casos confirmados da doença no período de 1º de janeiro de 2015 até 2 de janeiro de 2016, que corresponde a 52ª semana epidemiológica. Outros 89 casos foram classificados como dengue com sinais de alarme e 13 casos de dengue grave, segundo a SES.

Chikungunya
Até a 52ª Semana Epidemiológica, foram notificados 23 casos suspeitos da doença na PB, segundo a SES. Os casos foram em residentes dos municípios de Monteiro (9), Cajazeiras (6), Barra de São Miguel (3), Amparo (2), Umbuzeiro (2), Cachoeira dos Índios (1), Coremas (1), Pombal (1), Campina Grande (1), Alhandra (1) e João Pessoa (1).

A SES lembra que todo caso suspeito de chikungunya é de notificação compulsória imediata e deve ser informado em até 24 horas às esferas municipal, estadual e federal.

Zika vírus
A situação laboratorial da Paraíba no mês de maio de 2015 segundo a SES, foram enviadas 20 amostras do estudo realizado pelo Episus/MS, sendo 12 positivas e oito não detectáveis. A Secretaria informou que a Paraíba conta com três Unidades Sentinelas do zika vírus implantadas nos municípios de Bayeux, Campina Grande e Cajazeiras e ten a quarta Unidade Sentinela em processo de implantação em Monteiro.

LF com JP
Proxima Anterior Inicio