EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Ex-prefeito campinense é acusado de emitir R$ 12 milhões em cheques sem fundos

A Procuradoria Geral de Campina Grande acusa o ex-prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) de ter emitido cheques sem fundos no valor de R$ 12 milhões durante dois anos.

O procurador-geral, José Mariz, explicou em entrevista à Rádio Campina FM nesta quinta-feira, 21, que o problema foi identificado através de extratos enviados para o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

– Na verdade, são quase R$ 12 milhões de cheques sem fundos. A auditoria da Secretaria de Finanças do município de Campina Grande identificou que alguns balancetes enviados pelo ex-prefeito ao Tribunal de Contas continham extratos bancários que não guardavam fidelidade com os originais. Quando foi feito o cruzamento de informações dos extratos bancários enviados ao Tribunal de Contas com o extratos oferecidos pelo próprio Banco do Brasil, se verificou alguns fatos extremamente curiosos. Por exemplo, no extrato original apresentava a informação que existia a devolução de cheque sem provisão de fundos e no extrato que ia ao Tribunal de Contas não existia essa informação. A auditoria, criteriosa, mandou buscar mais informações – revelou.

Ele denunciou que muitas empresas, que receberam os cheques emitidos em sua grande maioria no ano de 2011 ao final de 2012, não tinham nenhuma relação credora com a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG).

Mariz disse que a denúncia foi encaminhada ao Ministério Público (MP).

*As informações foram veiculadas na Rádio Campina FM
Proxima Anterior Inicio