EM DESTAQUE

Conselheiro do TCE elogia processo de transição em Juazeirinho

O prefeito Jonilton Fernandes esteve em João Pessoa essa semana em reunião com o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado - TCE - Dout...

Rádio Online

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Investigador diz: Avião de Eduardo Campos foi sabotado

A morte do Governador Eduardo Campos candidato a Presidência repercutiu por todo o mundo. Após as investigações iniciarem, algumas evidências já foram encontradas e estão sendo enviados para uma perícia superior.

Quatro agentes da Abin foram presos por suspeita de bisbilhotar a vida do governador, todos estavam disfarçados de portuários.

Nos últimos meses, a presidente Dilma Rousseff reacomodou no ministério partidários que havia demitido após denúncias de corrupção. Forçou governadores do PSB a minar planos do governador Eduardo Campos.



Dilma como sucessora do ex-presidente Lula, está tentando montar a maior coligação eleitoral da história, para que os rivais não tenham com quem se aliar futuramente.

Tudo é feito com as caras completamente abertas, assim como a volta dos “faxinados” PR e PDT à Esplanada, não sendo só isso, também há uma face clandestina no superior governista, que tem direito a espionagem por agentes de estado.

Eduardo Campos foi um dos alvos dessa ação, devido ser considerado uma ameaça ao PT e à reeleição de Dilma. O PT temia que os votos da região Nordeste fossem divididos entre Dilma e Campos.

Em 11 de Abril, quatro espiões da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) foram detidos se passando por funcionários que trabalhavam no local, o foco dos Abin’s eram buscar informações para serem usadas contra Eduardo Campos. O que eles menos esperavam é que a Secretaria de Segurança Pública já estavam de olho neles, disfarçados de portuários, eles foram abordados por seguranças e apresentaram documentos falsos alegando serem operários do evento que estava em andamento.

Em seguida, os seguranças acionaram a PM e os agentes acabaram se identificando serem da Abin e estarem em uma missão sigilosa e pediu que não fossem feitos registros oficiais da detenção.

Em 11 de Abril, quatro espiões da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) foram detidos se passando por funcionários que trabalhavam no local, o foco dos Abin’s eram buscar informações para serem usadas contra Eduardo Campos. O que eles menos esperavam é que a Secretaria de Segurança Pública já estavam de olho neles, disfarçados de portuários, eles foram abordados por seguranças e apresentaram documentos falsos alegando serem operários do evento que estava em andamento.

Em seguida, os seguranças acionaram a PM e os agentes acabaram se identificando serem da Abin e estarem em uma missão sigilosa e pediu que não fossem feitos registros oficiais da detenção.

Folha Brasil 
Proxima Anterior Inicio