EM DESTAQUE

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso ...

Rádio Online

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Na Paraíba, Temer diz que impeachment de Dilma perdeu força

JP - O vice-presidente da República Michel Temer disse que o movimento pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff perdeu força. "Eu acho que perdeu muita força. Eu confesso que há tempos atrás tinha mais velocidade, mais consistência. Eu acho que hoje perdeu muito a consistência esse tema".

As declarações foram feitas durante entrevista concedida nesta sexta-feira (29) à rádio CBN de João Pessoa. Ele está na capital paraibana para participar de um encontro do PMDB. Na entrevista, Temer também comentou sobre o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e disse que a decisão cabe exclusivamente ao Congresso Nacional.  "É uma decisão ao meu modo de ver do Congresso".

Sobre a volta da CPMF, ele disse que se isso acontecer que seja em caráter excepcionalíssimo e transitório. Ontem, na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico, conhecido como "Conselhão", a presidente Dilma Rousseff defendeu a CPMF e disse que, diante da "excepcionalidade do momento" econômico do país, o tributo é "a melhor opção disponível" para superar as dificuldades.

Para Michel Temer, o debate sobre a volta da CPMF deve ser feito não apenas com o Congresso Nacional, mas com toda a sociedade brasileira. "Nós esperamos que esse diálogo prossiga, que haja o convencimento de que há necessidade da CPMF. Mas em princípio, se for possível evitar bem, se não for possível, em caráter excepcional e transitório é que se pode admitir", declarou ele.

Proxima Anterior Inicio