EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Salário médio de admissão na Paraíba é o terceiro pior do país

JP-A Paraíba fechou o ano passado pagando uma média salarial de admissão de R$ 985,53, o terceiro menor do país, perdendo para Roraima (R$ 970,08) e Alagoas (R$ 964,28). O valor ficou inferior à média do Nordeste (R$ 1.061,84).  Na  comparação ao ano anterior (R$ 1.001,70), o Estado registrou queda de 1,61%, segundo o levantamento do Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

A base das contratações na Paraíba está concentrada em quadro setores. Das 147,8 mil admissões efetuadas no ano passado, 51.008 foram em serviços (34,5%), 37.220 foram de comércio (25,17%), outros 25.664 da construção civil (17,35%) e 25.505 da indústria de transformação (17,25%). Juntas, essas atividades representam 94,27% das admissões do Estado em 2015.

A psicóloga do trabalho, Maria Helena Morais, explicou que a baixa remuneração historicamente registrada na Paraíba está relacionada à falta de mentalidade dos gestores, que adotam essa prática na tentativa de reduzir custos no negócio.

Mas para a psicóloga, um salário mais valorizado traz benefícios para a equipe e, consequentemente, para a empresa. “Eles poderiam pensar que o pessoal melhor remunerado fica mais motivado, aumenta a excelência no atendimento, destaca o serviço prestado e reduz custos com rotatividade. Mesmo se um profissional capacitado receber uma remuneração relativamente maior na Paraíba, ainda sai perdendo se comparado aos vencimentos dos outros Estados do Brasil”, ressaltou a psicóloga.

Segundo ela, uma das consequências da baixa remuneração é a fuga de bons profissionais para outros Estados ou regiões do país. Quem tem um nível profissional mais apurado tem uma atitude mais proativa, busca melhores colocações e geralmente só têm opção fora da Paraíba. “A maioria não teme ir para outro Estado”.

MAIORES SALÁRIOS

O salário médio de admissão da Paraíba representa 77,55% do nacional  (R$ 1.270,70) e as três maiores médias nacional foram registradas em São Paulo (R$ 1.467,38), Distrito Federal (R$ 1.387,16) e no Rio de Janeiro (R$ 1.386,30). Vale lembrar que no ano passado o Estado  perdeu 15.201 postos em 2015, pior resultado da série histórica do Cageg, ou seja, dos últimos 22 anos.
Proxima Anterior Inicio