EM DESTAQUE

JUAZEIRINHO: GOVERNO AVANÇA NA SEGURANÇA HÍDRICA E MANTÉM RITMO FORTE DE TRABALHO

Programa Água Doce na Barra  O governo da cidade de Juazeirinho avança como se não fosse terminar em 31 de dezembro. O ritmo de trabalh...

Rádio Online

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Começa período oficial de chuvas na parte mais quente da PB; veja o que diz a Aesa

Após um mês de janeiro com chuvas significativas na Paraíba, sobretudo no Sertão do estado, área que concentrou os maiores índices de precipitação, chegamos à época mais chuvosa da região semiárida, que ocorre entre os meses de fevereiro e maio. Segundo a meteorologista Marle Bandeira, da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado, para este período, a tendência prevista é de chuvas variando entre normais a abaixo do normal sobre o Nordeste brasileiro, um quadro que já representa uma evolução em comparação a anos anteriores, período de forte estiagem na Paraíba. 

De acordo com a meteorologista, o que ocorre no período que se inicia em fevereiro independe das chuvas que já caíram em janeiro, causadas por um fenômeno meteorológico chamado de vórtice ciclônico de altos níveis, que é caracterizado pela formação de nebulosidade com o vento circulando no sentido anti-horário, sistema que é comum entre dezembro e fevereiro.

“De fevereiro a maio as chuvas são motivadas pela presença de uma zona de convergência intertropical”, justificou Marle, explicando que essa é uma área de nebulosidade que circula o globo terrestre e, nesta época, está normalmente ao sul do Equador, podendo se deslocar mais dependendo das condições oceânicas e atmosféricas.

Outro fator que pode proporcionar maior quantidade de chuvas é o enfraquecimento do fenômeno El Niño, caracterizado por alterações significativas na distribuição da temperatura da superfície da água do Oceano Pacífico, causando profundos efeitos no clima.

O Oceano Atlântico, que banha a costa brasileira, também se apresenta como um importante condicionante na variação climática do semiárido nordestino, em particular do estado da Paraíba. Atualmente, as condições demonstram uma tendência de favorecimento à ocorrência de chuvas no decorrer dos próximos meses. Porém, tal situação implica em um contínuo monitoramento, tendo em vista a grande variabilidade com que se comporta este oceano.

correio 

Proxima Anterior Inicio