EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Deputado quer que governador da Paraíba corte do próprio salário dentro da crise financeira

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) não é a favor da aprovação da Medida Provisória (MP) 242, de autoria do governador, que não permite o reajuste salarial para os servidores públicos. Ele sugeriu que o governador corte o seu próprio salário.

“Enquanto em Campina Grande o prefeito cortou na própria carne, tirando do seu próprio salário para poder dar aumento aos professores de 11%, no governo do Estado incha-se a folha de pessoal com codificados, tentando tirar dos servidores o direito líquido e certo daqueles que são efetivos, pelo menos na reposição salarial de acordo com a inflação”, protestou Tovar Correia Lima.

O deputado votará contrário a Medida Provisória. “A MP congela os salários dos servidores. O mesmo governador que editou uma lei em em 2012, criando a data base dos funcionários, hoje rasga a lei editando a MP 242, fazendo com que todos os servidores civis, militares e aposentados não tenham mais aumento de salário”.

Para o tucano, Ricardo Coutinho não agiu quando deveria para conter a crise no Estado. “Precisamos olhar para frente. O governo não sentou em uma mesa para tentar prever o que poderia acontecer, quando foi anunciada a crise no ano passado. A pior crise é aquela que você não admite que tem. Hoje o Estado sofre as consequências, com os servidores pagando o pato”, concluiu.


Proxima Anterior Inicio