EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

LULA ALERTA DILMA: SE A CRISE PERSISTIR, O POVO NÃO DEFENDERÁ O GOVERNO

O ex-presidente Lula disse que o governo tem até junho para mostrar sinais de recuperação da economia. Segundo relatos de participantes da reunião do conselho consultivo da presidência do PT, Lula afirmou que, a partir do segundo semestre, indicadores econômicos e sociais, que avançaram durante sua gestão, podem regredir aos índices do final do governo Fernando Henrique Cardoso caso a economia não melhore.

O medo do petista é que seu “legado” dos oito anos no Planalto chega apagado. “Aí não vai ter povo para defender”, disse Lula, de acordo com integrantes do conselho. 

Segundo relatos ao jornal Estado de São Paulo, o ex-presidente pediu empenho do partido para pressionar o governo e ministros no sentido de adotar medidas econômicas menos conservadoras e mais em sintonia com as demandas da base histórica do PT, contrária ao ajuste fiscal proposto pelo governo Dilma Rousseff. 

Como parte da estratégia de pressão, o PT apresentou internamente um documento intitulado Plano Nacional de Emergência, para propor, paralelamente ao governo, sugestões para retomada imediata do crescimento econômico. 

Na reunião a portas fechadas do conselho, sobraram críticas à política econômica do governo Dilma. Além da reforma Previdenciária proposta por Dilma, alguns participantes também se queixaram da paralisia de obras públicas por causa do ajuste fiscal, o que tem sido alvo de reclamação de muitos prefeitos do PT e de partidos aliados que vão disputar a reeleição ou tentar eleger seus sucessores nas disputas municipais deste ano. 
Proxima Anterior Inicio