Especialista em saúde avalia politicas públicas

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Lula precisa comprovar como faturou 27 milhões de reais ministrando palestras

DP-A explicação do ex-presidente Lula para o recebimento de quantias elevadas, por meio de sua empresa, batizada com suas iniciais (L.I.L.S. Palestras, Eventos e Publicações), terá de ser provada. O Ministério Público Federal (MPF) intimou bancos, empreiteiras e entidades de classe a apresentar provas de que as palestras de fato foram realizadas.

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou pagamentos de R$ 27 milhões à empresa de Lula entre abril de 2011 e maio de 2015. Desse total, ao menos R$ 10 milhões foram pagos pagos por empresas investigadas na Operação Lava-Jato.

A empresa L.I.L.S. com sede em São Bernardo do Campo, é uma sociedade de Lula e Paulo Okamotto, que há anos atua como seu “tesoureiro” particular.

Em agosto passado, a entidade divulgou nota informando que Lula fez palestras a 41 empresas. Empresas que pagaram pelas supostas palestres já confirmaram terem recebido a notificação do MPF para apresentar provas da prestação do serviço.




Share:

Oposição afirma que ainda é preciso conversar com o Prefeito de Soledade sobre Mini Shopping

Curta Prefeitura de Assunção