EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Lula precisa comprovar como faturou 27 milhões de reais ministrando palestras

DP-A explicação do ex-presidente Lula para o recebimento de quantias elevadas, por meio de sua empresa, batizada com suas iniciais (L.I.L.S. Palestras, Eventos e Publicações), terá de ser provada. O Ministério Público Federal (MPF) intimou bancos, empreiteiras e entidades de classe a apresentar provas de que as palestras de fato foram realizadas.

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou pagamentos de R$ 27 milhões à empresa de Lula entre abril de 2011 e maio de 2015. Desse total, ao menos R$ 10 milhões foram pagos pagos por empresas investigadas na Operação Lava-Jato.

A empresa L.I.L.S. com sede em São Bernardo do Campo, é uma sociedade de Lula e Paulo Okamotto, que há anos atua como seu “tesoureiro” particular.

Em agosto passado, a entidade divulgou nota informando que Lula fez palestras a 41 empresas. Empresas que pagaram pelas supostas palestres já confirmaram terem recebido a notificação do MPF para apresentar provas da prestação do serviço.




Proxima Anterior Inicio