EM DESTAQUE

JUAZEIRINHO: GOVERNO AVANÇA NA SEGURANÇA HÍDRICA E MANTÉM RITMO FORTE DE TRABALHO

Programa Água Doce na Barra  O governo da cidade de Juazeirinho avança como se não fosse terminar em 31 de dezembro. O ritmo de trabalh...

Rádio Online

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Motorista de ônibus fugiu do local do acidente; "havia corpos 'voando'", diz testemunha


PC-Até as 19h desta segunda-feira (29), o motorista do ônibus da empresa Metropolitano ainda não havia sido localizado para prestar depoimento sobre o acidente envolvendo o coletivo e um trem na Grande João Pessoa, durante a tarde. Testemunhas relataram que o veículo ficou parado na linha, mesmo depois da locomotiva ter acionado a buzina. Três mulheres morreram e cerca de 10 pessoas ficaram feridas, a maioria delas em estado grave.

“O ônibus não saia do local enquanto o trem buzinava; não se sabe se havia algum problema; o que se ouviu foram pessoas gritando e corpos 'voando' de dentro do ônibus; uma cena horrível”, disse uma testemunha à TV Correio.

O delegado Everaldo Medeiros disse à TV Correio que o motorista do ônibus fugiu do local e até as 19h não havia sido localizado. Ele contou que está analisando câmeras de segurança que há na região do acidente para seguir com as investigações.

Segundo o delegado, imagens teriam mostrado que o ônibus não saiu da linha férrea porque outros veículos estariam na frente, o bloqueando. Apesar disso, as causas do acidente ainda não estão claras e a Polícia Civil está apurando.

O representante da empresa Metropolitano, Luiz Carlos, responsável pelo transporte coletivo, falou com a TV Correio e lamentou a tragédia. Ele disse que a empresa está prestando apoio às famílias e que é muito cedo para indicar culpados. Carlos contou ainda que a Metropolitano está apoiando a polícia para que se chegue às causas do acidente.

O veículo seguia no sentido João Pessoa-Várzea Nova e estava entrando nesse bairro, que fica na cidade de Santa Rita, quando ocorreu o acidente na linha férrea.



Apoio aos feridos

O governador Ricardo Coutinho e a secretária de Saúde do Estado, Roberta Abath, estiveram no Hospital de Trauma para acompanhar o atendimento aos feridos internados na unidade. Ele lamentou a tragédia e disse que o Trauma está preparado para os procedimentos, com todas as equipes de urgência e emergência mobilizadas. 

A recomendação do Trauma é que haja doação de sangue para ajudar as vítimas. Veja aqui como fazer.
Proxima Anterior Inicio