EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Mulher de 19 anos foi estuprada por mais de duas horas no cariri paraibano

O estupro é um dos crimes mais violentos para quem vivencia e que deixa marcas para o resto da vida. A jovem Sumeense B.K.M.S, de 19 anos, foi vítima dessa violência que é cometida diariamente contra as mulheres.

A jovem esteve por mais de duas horas nas mãos de um homem, descrito por ela, como gordo, branco (galego), olhos verdes, que estava em uma motocicleta Fan 150 de cor preta. Ele se dizia prestanista e é conhecido por Ceará. As primeiras informações dão conta de que ele é natural de Limoeiro no Pernambuco.

A jovem B.K prestava serviços em um bar da comunidade de Sítio Quixaba conhecido como Bar da Rose, no município de Amparo, quando no final do expediente foi convidada por uma amiga de Rose, a Geruza, para   se dirigir para um churrasco que estava acontecendo no Sítio Lagoa do Meio, para se divertirem um pouco. Na turma já estava o “prestanista” que seria seu algoz em poucas horas.

Por volta das 18:00 horas Gerusa pediu para que Ceará levasse a jovem para a casa da dona do bar. Ao chegar em frente ao bar de Rose como estava previsto, o homem não parou a moto e seguiu em frente, ameaçando a jovem que se ela gritasse ou tentasse pular da moto ele a mataria.
Depois de cerca de meia hora andando com B.K na moto, ele parou e a colocou dentro do mato, e partiu para consumar o ato de estupro, beijando e abraçando ela a força. Em dado momento ela ainda correu já com a roupa toda rasgada e pulou uma cerca, mas ele conseguiu pegá-la de volta e consumou mais uma vez o estupro.
Depois de ter praticado a violência, ele a deixou no local, voltando a ameaçá-la que se prestasse queixa a Polícia ou contasse a alguém a mataria. O prestanista tomou rumo ignorado e não foi mais visto na região.
B.K. voltou para a estrada vicinal  e andou mais de uma hora para chegar de volta ao bar. Toda rasgada, somente de sutiã, ao passar na estrada dois homens vinham de moto e ainda perguntaram o que estava acontecendo, com vergonha de contar tudo, a jovem Sumeense seguiu chorando para chegar ao local em que trabalhava.

Chegando ao bar relatou tudo para a dona do Bar, a Rose, que pediu que ela ficasse calma que não podia alarmar já que o marido dela tinha problemas cardíacos e não poderia saber senão ele poderia adoecer.
B.K. relatou a nossa reportagem que passou a noite acordada chorando  muito em estado de choque. Ao amanhecer a dona do Bar resolveu ligar para a família da jovem que estaria levando ela para a cidade.

Os tios levaram B.K para o hospital para o exame de praxe que constatou o estupro e prestaram queixa na Delegacia de Polícia Civil. O delegado que vai apurar o caso é Dr. Yure Givago que está de plantão nesta segunda feira. Dr. Yure Givago já trabalha rápido no caso e já começou ouvir algumas pessoas que estavam no dia do fato.

Testemunhas ouvidas
Geruza que foi ouvida pelo Delegado Dr. Yure disse que conhecia o Ceará há mais de 4 anos, que ele cobra prestações na região e não esperava que ele cometesse tal fato.Que inclusive na ida para o churrasco foi com ele na moto, e ele nem tinha bebido e não tinha histórico de consumo de drogas e não sabe porque tudo isso aconteceu.

Com informações de Jacqueline Oliveira
Proxima Anterior Inicio