Prefeito e vice do Junco reuniram equipe para realizar planejamento

Prefeito e vice do Junco reuniram equipe para realizar planejamento
Saiba todos os detalhes

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Municípios do interior têm nível extremo de radiação ultravioleta

Protetor solar, óculos escuros e chapéu são alguns dos itens imprescindíveis para quem vai à praia. Mas se engana quem pensa que esse cuidado só é necessário no Litoral. Assim como Campina Grande, que está situada no Agreste, outras cidades do interior, como  Guarabira, no Brejo; Monteiro, no Cariri; e Patos, no Sertão, também alcançam o índice de radiação ultravioleta (UV) de intensidade 13, o que se configura como nível extremo em uma escala variável de 1 a +14, sendo os valores menores indicativos de baixa intensidade e os valores maiores de altas intensidades. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Estiagem, pouca cobertura de nuvens e a posição latitudinal do Estado – próximo à linha do equador – são os fatores que contribuem para a alta incidência dos raios ultravioleta (IUV) no nosso Estado, informou a meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), Carmem Becker.

LF/JP
Share:

Publicidade