EM DESTAQUE

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso ...

Rádio Online

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

ODEBRECHT E SKORNICKI PAGARAM CAMPANHAS EM ANGOLA, PANAMÁ E VENEZUELA

O US$ 3 milhões recebidos da Odebrecht pelo marqueteiro João Santana no exterior foram pagamentos de dívidas de campanhas que ele realizou em Angola, Panamá e Venezuela, segundo afirmou a mulher do marqueteiro João Santana, publicitária Mônica Moura, em depoimento Polícia Federal nesta quarta-feira (24).

Ela disse que os US$ 4,5 milhões pagos pelo lobista Zwi Skornicki também se referem a serviços prestados no exterior, como foi o caso da campanha presidencial angolana. Mônica revelou que ao cobrar uma dívidia, em 2012, o MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola), partido do presidente reeleito José Eduardo dos Santos indicou que o pagamento seria feito por Skornicki – que também foi preso na 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé. Ele representa no Brasil os interesses de um estaleiro de Cingapura, Keppel Shipyard.

Ao ser questionada pelos policiais sobre por que um lobista que atua na Petrobras pagaria as contas de um partido de Angola, Mônica afirmou não saber quais eram os interesses comerciais do lobista no país africano.

Santana dirigiu a campanha de Lula em 2006 e as de Dilma Rousseff em 2010 e 2014. Desde 2002, o marqueteiro recebeu R$ 229 milhões, em valores atualizados, de campanhas do PT, entre as quais a de Fernando Haddad (PT) para a prefeitura de So Paulo, em 2012.


Proxima Anterior Inicio