EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Prefeito de Juazeirinho diz que decisão do presidente da Câmara e de alguns vereadores prejudica toda a cidade

Há quase dois meses o prefeito Jonilton Fernandes vem apelando para que a câmara municipal de Juazeirinho vote e aprove o Projeto de Lei Municipal 510/2009, que trata sobre a estrutura administrativa do município e dá outras providências. 

Desde o dia 27 de dezembro a municipalidade vem atuando sem a presença de cargos vitais para a gestão pública, a exemplo dos diretores escolares, do hospital, coordenador de atenção básica, serviços odontológicos, entre inúmeros outros cuja população necessita. 

Para saber mais detalhes sobre essa polêmica nós conversamos com o prefeito da cidade de Juazeirinho, Jonilton Fernandes disse que a polêmica começou desde que a justiça invalidou a referida Lei por vícios de inconstitucionalidade. 

Ele relatou que mesmo aprovado pela câmara em 2009 na gestão do então prefeito Beviláqua Matias, a justiça tornou o PL sem validade em 2015, quando deu 6 meses para que a gestão atual  realizasse as adequações que a antiga não fez. 

Jonilton afirma que o atual governo fez todas as adequações e enviou o projeto para câmara, no parlamento a Comissão de Constituição e Justiça exigiu novas mudanças que foram feitas, mas o presidente do Parlamento, vereador Admilson, segundo o prefeito,  teria se negado a colocar a matéria em votação. 

O gestor afirma que no dia 27 de dezembro o prazo dos seis meses terminou sem que a câmara votasse o PL, e que desde então o município perdeu inúmeros cargos.

A medida que o tempo passa e os vereadores não votam o PL 510/2009, a situação da comunidade fica ainda pior, pois os profissionais que estão desde janeiro servindo de forma voluntária ao município, aos poucos se desencantam e podem parar a qualquer momento. 

Jonilton informou que outra Lei que trata sobre as contratações de excepcional interesse público, também está sendo evitada por alguns legisladores. 

O prefeito explicou que nessa segunda feira (15), os estudantes universitários ficaram sem ônibus para fazer o percurso até as instituições, porque ele não pode no quadro atual, contratar os motoristas.  

O chefe do poder executivo disse ainda, que a decisão do presidente da câmara em obstacular as matérias de interesse do povo é perigosa e danosa para sociedade "são consequências graves que ele e os demais que concordam com essa atitude, estão promovendo para o povo de Juazeirinho, lamentável essa guerra política que só atinge o povo".  finalizou.

O presidente do parlamento até o presente momento não quis falar a imprensa sobre as motivações que o levaram a tomar tais decisões que está tomando.

Redação do cariri
Proxima Anterior Inicio