EM DESTAQUE

Conselheiro do TCE elogia processo de transição em Juazeirinho

O prefeito Jonilton Fernandes esteve em João Pessoa essa semana em reunião com o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado - TCE - Dout...

Rádio Online

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

VIGILÂNCIA SANITÁRIA ESTÁ DE OLHO NA VENDA DE ÓCULOS FALSIFICADOS

A população precisa estar atenta na hora de comprar os óculos de sol. Esta é a orientação da Vigilância Sanitária de João Pessoa. O órgão, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), é o responsável pela fiscalização do comércio de óculos em estabelecimentos comerciais credenciados e também no comércio informal.

“Recomendamos que o consumidor só adquira os óculos solares ou de grau em estabelecimentos credenciados, porque temos uma vazão muito grande no comércio, de artigos e produtos que tem uma origem duvidosa, seja falsificados ou contrabandeados, e que não têm a qualidade assegurada”, orientou o gerente da Vigilância Sanitária de João Pessoa, Alberto José.

O gerente explica que, em caso de óculos de sol, é necessário que as lentes passem por tratamento para que realmente possam proteger contra os raios ultravioletas. “Já encontramos, em nossas fiscalizações, muitos desses produtos que não têm o fator necessário de proteção. As pessoas compram desinformadas, acreditando que tem a proteção e na verdade estão expondo sua visão a riscos e danos, uma vez que vai se expor e vai receber o raio solar diretamente, sem essa proteção. Por isso, recomendamos que o estabelecimento tenha um profissional habilitado e que possa realmente indicar, com segurança, qual é o óculos adequado”, explicou.

Danos à saúde – A utilização de óculos sem proteção pode provocar diversos problemas de saúde. “As pessoas podem ter tonturas, irritação nos olhos e até cegueira, em casos mais graves, porque o raio ultravioleta passa pela lente dos óculos que não tem a devida proteção e danifica o globo ocular. É um barato que sai caro”, complementou o gerente da Vigilância Sanitária.

Certificado – No Brasil, a venda de óculos de sol deve ser acompanhada de uma certificação da Associação Brasileira de Produtos e Equipamentos Ópticos (Abióptica), indicando que aquele produto oferece a proteção contra os raios solares.

Desta forma, irá garantir ao usuário que os óculos de sol têm proteção UVA e UVB, e que a peça foi analisada para outros parâmetros, como características das lentes e determinação do grau e eixo das lentes. Caso o consumidor não encontre essa informação nos óculos, converse com o vendedor e solicite algum tipo de manual do produto ou comprovante.

Fiscalização – Durante todo o ano, a Vigilância Sanitária realiza fiscalizações, no intuito de coibir a venda de óculos falsificados ou contrabandeados.

“Em relação ao mercado informal, procuramos intervir nos grandes distribuidores para evitar que esses óculos cheguem aos pequenos comerciantes. Em 2015 fizemos a apreensão de mais de oito mil óculos. Junto às óticas verificamos a estrutura do estabelecimento e qualidade dos produtos. Os óculos fora do padrão de qualidade são apreendidos”, ressaltou Alberto José, da Vigilância Sanitária.

Caso seja encontrada alguma irregularidade, o estabelecimento poderá ser autuado, multado e até interditado, dependendo da gravidade e incidência dos problemas.

“As principais anormalidades encontradas são a ausência do responsável técnico; venda casada, quando quem oferece a consulta já tem o estabelecimento que vai fornecer os óculos; além de estabelecimentos que não têm a estrutura adequada ou artigos que não têm a qualidade assegurada”, concluiu Alberto José.



Denúncias – Para denúncia sobre o comércio irregular destes serviços ou se o consumidor se sentiu prejudicado com a utilização do produto, ou usuários podem ligar para gerência de Vigilância Sanitária de João Pessoa pelo número 0800-281-4020 ou 3214-7956.

correio 


Proxima Anterior Inicio