EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

quinta-feira, 3 de março de 2016

Bandidos explodem banco no cariri e tocam terror atirando pelas ruas da cidade - saiba detalhes

Foi exatamente à 1h da madrugada desta quinta-feira (03) que um grupo formado por aproximadamente 10 homens chegaram a Serra Branca e tocaram o terror com rajadas de dinamites e tiros em várias ruas do município. A ação foi similar há de três meses, em 26 de novembro de 2015: o Banco do Brasil foi explodido e novamente eles não saíram sem levar nada.

No ano passado, o assalto foi perfeito do ponto de vista estratégico, mas eles não contavam que o cofre implodiria e nenhum numerário seria subtraído da agência. Desta vez, os bandidos vieram às escuras, sem informações, e assaltaram uma agência que estava fechada e sem dinheiro. O único cofre existente na unidade foi completamente destruído.

O grupo chegou em dois carros, uma frontier e uma strada, e logo se espalharam pela cidade dando tiros para o alto na tentativa de intimidar a população. Enquanto isso, parte do bando instalou e detonou duas dinamites na agência do Banco do Brasil de Serra Branca.

Cerca de 6 pessoas que passavam pela avenida na hora do crime foram feitas reféns e um deles avisou ao grupo que o banco não tinha dinheiro, pois não havia sido reaberto desde o último ataque. Os criminosos ainda pensaram em assaltar os Correios, que fica bem ao lado, mas desistiram bradando que lá não valeria à pena.

Os bandidos ficaram pouco tempo no município e pegaram a mesma rota de fuga do último assalto, a saída para São José dos Cordeiros. Próximo ao sítio Feijão, eles abandonaram e queimaram a Frontier e fugiram com destino desconhecido.

Um fato que revolta a população é a quantidade de efetivo presente em Serra Branca a cada noite. Na hora do assalto, apenas três homens estavam de plantão numa Companhia de Polícia Militar, o mesmo efetivo que havia no município no dia do anterior ataque. Os PM’s pediram reforço e até às 3hrs da madrugada, duas horas após o crime, nenhuma viatura de outra cidade veio ao encontro dos colegas.

Serra Branca FM





Proxima Anterior Inicio