EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

segunda-feira, 14 de março de 2016

Final de semana marcado por violência doméstica no cariri

Os registros de violência doméstica no Cariri Paraibano se tornaram algo constante. Apenas nesse final de semana foram registrados dois casos de agressões nas cidades de Sumé e Monteiro.

O primeiro caso de violência contra a mulher foi registrado na noite da última sexta-feira (11). O fato ocorreu por volta das 23:00 horas na Rua Higina Monteiro em Sumé.

Segundo as informações repassadas pela Delegacia de Polícia, a guarnição realizava rondas quando presenciaram J.B.S, de 31 anos, espancado a sua companheira S.L.A, de 28 anos. O mesmo foi abordado e apresentava visíveis sintomas de embriaguez.

Ainda segundo as informações, os policiais deram voz de prisão e o agressor e a vítima foram encaminhadas a Delegacia de Polícia Civil de Serra Branca para serem realizados os procedimentos cabíveis.

O segundo caso de agressão foi registrado na noite deste domingo (13), na cidade de Monteiro. O fato ocorreu por volta das 23:00 horas na Rua Leonor Maria da Conceição Bezerra.

A guarnição foi acionada e ao chegar ao local encontrou o agressor L.F.F.B de 20 anos, com um cabo de vassoura na mão, porém, foi contido pelos pais. A vítima I.S.S.E, de 22 anos informou aos policiais que foi agredida pelo seu companheiro com chutes por todo o corpo, além de quem algumas horas antes, ela teria sido agredida por ele em um bar da região.

A vítima e o acusado foram encaminhados à delegacia de polícia para serem tomadas as providências cabíveis.

Dados e informações 

Segundo uma pesquisa realizada pela fundação Persemo Abramo (2010),  estima-se que a cada  2 minutos uma mulher é espancada. Ainda segundo dados divulgados em uma pesquisa realizada pelo (PNAD/IBGE, 2009), constatou-se que 48% das mulheres agredidas declaram que a violência aconteceu em sua própria residência.

As mulheres vítimas de violência também tem a opção de denunciar o seu agressor no disque 180.

De Olho no Cariri
Proxima Anterior Inicio