EM DESTAQUE

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso ...

Rádio Online

sábado, 19 de março de 2016

Lula o "O FILHO DO BRASIL" pode está caminhando para o FIM, mas segue mostrando sua força nas ruas


As manifestações ocorridas nessa sexta feira dia (18), mostraram para o Brasil que mesmo exposto a diversos escândalos de corrupção, Lula ainda é maior que o PT e do que a Dilma, como sempre foi. 

Entre as manifestações de quem saiu as ruas no ultimo domingo (13), e quem saiu ontem (18), existe grandes diferenças, uma delas, é que no domingo, as pessoas foram apenas por duas causas, o afastamento de Dilma e a prisão do ex-presidente, já na sexta, elas foram para ver e para apoiar uma pessoa, o Lula, o governo de Dilma aparecia apenas como pano de fundo. 

Com isso o ex-presidente, mostrou que ainda tem a capacidade de juntar pessoas, que ainda é uma referência para alguém e que portanto, não está sozinho. 

Mas outras diferenças devem ser anotadas, a quantidade é uma delas. Apesar dos cordões humanos que foram as ruas, as manifestações pro Lula e Dilma não alcançaram nem de longe, as 6 milhões de pessoas que pediram o fim do governo Dilma e a prisão de Lula no domingo, a ideia de um Brasil dividido, não se sustenta pois a divisão é muito desigual, o PT está, depois de muito tempo, em larga desvantagem

Outro diferencial talvez seja o público, as pessoas que foram as ruas domingo passado, são de diferentes orientações partidárias, algumas nem tinham, apenas famílias que querem a derrubada do governo, grande parte vestia verde e amarelo e hostilizava qualquer um da classe política, inclusive a oposição. 

Quem ocupou as ruas na ultima sexta, foram na maioria, os militantes do PT, gente acostumada a sair em protesto, grande parte com filiação partidária, pessoas que receberam formação Ptista e portanto, estavam ali com um objetivo específico na cabeça, defender Lula, o líder. Eles esmagadoramente vestiam o vermelho do Partido dos Trabalhadores traduzindo com isso, a razão de estarem nas ruas. 

E por fim, analisar a presença do Lula dentro das manifestações, foi a última cartada do grande líder, a "derradeira' munição a ser disparada contra a oposição, contra ao afastamento de Dilma e a sua possível prisão, só ele, e nenhum outro político desse Brasil, juntaria gente nas ruas. 

O ex-presidente incorporou mesmo sem a juventude, o sindicalismo de 30 anos atrás, quando tudo começou. Discurso forte, disparado contra os poderosos, algo que surtia muito efeito, quando o Lula não era amigo deles.  

A reação imediata da Suprema Corte foi horas depois a suspensão de sua posse na Casa Civil e devolução do seu destino para o Juiz Sergio Moro, que agora tem de novo o Lula nas mãos.

Qual será o destino do homem que depois de Vargas mudou os rumos da história da política no Brasil?

Por Lázaro  Farias


Proxima Anterior Inicio