EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

segunda-feira, 21 de março de 2016

O perigo das Selfs: Empresário tenta tirar auto foto e morre ao cair de varanda em hotel na Paraíba

Um empresário chinês de 32 anos morreu na madrugada deste domingo (20), após cair da varanda de um quarto do Garden Hotel, em Campina Grande, no Agreste paraibano. A Polícia Civil está investigado a morte e a delegada Suelani Guimarães suspeita que o acidente pode ter acontecido no momento em que a vítima tentava tirar uma selfie (autorretrato) com o celular. O Gerente do hotel também confirmou a suspeita.

“Pelo que nos foi relatado, ele havia ingerido bebida alcoólica em demasia e demostrada estar muito feliz, por ter fechado negócios durante uma feira, que acontecia neste hotel. Provavelmente ele foi ver alguma coisa na varanda, ou tirar uma foto e caiu. Quando ele caiu, o celular estava ao lado dele”, disse a delegada Suelani Guimarães.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a porta do quarto do hotel estava fechada e dentro havia vários cheques e documentos refentes às negociações. Neste fim de semana o hotel sediou uma feira de empresas e fábricantes de motos. A delegada Suelani Guimarães informou que apreendeu o celular do empresário para investigar o caso. Entretanto, até 16h deste domingo (20) nenhum dado foi acessado, pois o celular está com uma senha de bloqueio.

O gerente do Garden Hotel, Washington Souza, informou que o empresário teria subido na sacada da varanda para sentar e tirar uma selfie e caiu de costas, ao perder o equilíbrio. “O apartamento estava trancado por dentro. Ele tinha dito que estava muito feliz com o evento. Como ele caiu junto com o celular, todos chegaram a essa conclusão. Estamos entrando em contato com a família, para prestar a solidariedade, informar o que aconteceu e se pôr à disposição para ajudar no que for preciso. Foi uma fatalidade”, disse o gerente.

No primeiro momento da ocorrência, houve a suspeita de que ele teria cometido um suicídio, mas de acordo com a perícia feita pelo Instituto de Polícia Científica (IPC) no local, não há nenhum indício de suicídio. O corpo do empresário foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. A delegada que investiga o caso aguarda o resultado de exames que devem ficar prontos no prazo de até 15 dias. As informações são do G1.

Fonte: G1
Créditos: G1
Proxima Anterior Inicio