EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

quarta-feira, 16 de março de 2016

Parlamentares entram na semana decisiva para trocar de partidos

JP-Na reta final para o encerramento da 'janela da infidelidade', aumentou a movimentação dos políticos que buscam uma melhor acomodação em outros partidos para disputar as eleições de outubro. Na Câmara Municipal de João Pessoa, dos 27 vereadores, dois trocaram de partido na última semana e até a próxima sexta-feira, quando termina o prazo para substituir a legenda sem o risco de perder o mandato, outros seis ainda devem mudar de sigla partidária. Já na Assembleia Legislativa, o deputado Zé Paulo deixou ontem o PCdoB pelo PSB do governador Ricardo Coutinho, de olho na disputa pela prefeitura de Santa Rita. 

A maior mudança na Câmara da capital sofrerá a bancada dos Democratas, que ganhou na última sexta-feira o vice-líder da oposição, Raoni Mendes. O vereador deixou o PTB, partido em que havia se filiado em setembro do ano passado, após deixar o PDT, no qual foi eleito. Apesar da chegada de Raoni Mendes, o DEM deve perder os dois vereadores com representação na Casa. Lucas de Britto já está de malas prontas para se filiar ao PSL, do deputado Tião Gomes. O vereador Bosquinho recebeu um ultimato do DEM e terá que decidir até o dia 18 se vai mudar de partido para manter a aliança com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) ou se vai seguir a orientação dos Democratas em apoiar a pré-candidatura de João Azevedo, pelo PSB. 

Quem se decidiu ontem foi o líder da base governista, Marco Antonio. Após um encontro com o presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, que é vice-prefeito mas tem sinalizado apoio à candidatura do PSB, Marco Antonio acabou decidindo deixar o seu partido pelo PHS, o que deve entrar já como presidente na capital. Na decisão também pesou a desarticulação junto aos seus correligionários com mandato, Djanilson e Bruno Farias, que votaram favoráveis à instalação da CPI da Lagoa sem terem conversado com ele. 

Mesmo sem ter pretensões em disputar as eleições em outubro, o vereador Fernando Milanez tem sinalizado que vai sair do PMDB devido à postulação do deputado Manoel Junior (PMDB) em sair candidato a prefeito da capital. Aliado de Luciano Cartaxo, Milanez quer emplacar o filho, Milanez Neto, que atualmente está na secretaria do patrimônio do município, como vereador da capital e para isso pretende manter-se junto ao prefeito.

Sem pressa para definir sua nova legenda, o vereador Felipe Leitão (sem partido), ao contrário, só tem a certeza que não vai para um partido da base. Como o parlamentar deixou o PP para se filiar ao Solidariedade, não sofre o risco de ter o mandato cassado por infidelidade partidária e, portanto, tem até o dia 2 de abril para definir o destino.
Proxima Anterior Inicio