EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

terça-feira, 19 de abril de 2016

BOMBA: Delações de Cerveró e Diogo Ferreira complicam os futuros de Renan, Dilma e Lula

No depoimento a Sérgio Moro, Nestor Cerveró também confirmou o pagamento de US$ 6 milhões a Renan Calheiros pelo contrato do navio-sonda Petrobras 10000. Segundo ele, quem fez o repasse foi o operador Jorge Luz.

“Luz foi o operador que pagou os US$ 6 milhões da propina da sonda Petrobrás 10.000, foi o encarregado de pagar ao senador Renan Calheiros”, disse, ao ser questionado pela defesa de Salim Schahin.

Época informa que Teori Zavascki homologou a delação de Diogo Ferreira, ex-chefe de gabinete de Delcídio do Amaral.

Ele confirmou as tentativas de Dilma e Lula para tentar sabotar a Lava Jato.

“Segundo a decisão do ministro, Ferreira confirmou que foi informado sobre o teor da conversa entre a presidente Dilma e Delcídio, em que a petista revelou ao senador a intenção de indicar o advogado Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). O objetivo seria atrapalhar a Lava Jato e proteger os executivos da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, conforme revelou Delcídio em sua delação, homologada em março. A participação do atual ministro da Advocacia-Geral da União, à época ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também é citada no documento.

Na delação, Ferreira também complicou ainda mais a situação do ex-presidente Lula e do filho do pecuarista José Carlos Bumlai, Maurício Bumlai, trazendo ambos para o centro das tentativas de impedir a delação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Ele relata ter participado de encontros com Maurício, de quem recebeu dinheiro para ser entregue à família de Cerveró. Foram três entregas de R$ 50 mil feitas por meio do advogado de Cerveró, Edson Ribeiro — todas em São Paulo. Ferreira apresentou como provas algumas trocas de mensagem de áudio e WhatsApp, combinando o local das entregas. Segundo a delação de Delcídio, Lula seria principal articulador da estratégia de ‘comprar o silêncio’ de Cerveró.”

Fonte: http://www.oantagonista.com/
Créditos: http://www.oantagonista.com/
Proxima Anterior Inicio