EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Chuva enche poços e cidade deixa de usar carros-pipa adotados há um ano e meio

PC-O município de Mãe d’Água, no Sertão paraibano, a 351 km de João Pessoa, suspendeu, após um ano e meio, o abastecimento de água por meio de carros-pipa por conta das fortes chuvas. Do início do ano até essa terça-feira (5), segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Mãe d’Água registrou 362,2 milímetros (mm) de chuva, que contribuíram para o abastecimento de rios e poços amazonas da região.

Segundo o secretário executivo de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente de Mãe d’Água, Antônio Gomes, as chuvas vieram em boa hora, já que quase todos os poços e reservatórios particulares do município estavam secos.

“Veio bastante água pelo rio e deu para encher os quatro poços do município. Além disso, o açude de Capoeira também recebeu boa quantidade de água, subindo até dois metros, e vai ajudar no abastecimento. Apenas a Zona Rural e algumas localidades da cidade ainda estão com dificuldades, mas elas serão sanadas até o dia 10 deste mês”, afirmou o secretário adjunto.

As dificuldades apresentadas pelo secretário são referentes a problemas com o encanamento, que, segundo ele, estava sem receber água há cerca de um ano e meio.

Ao todo, o retorno do abastecimento de água via poços artesianos vai voltar a ocorrer a cerca de 2,5 mil habitantes do município.

“Essa água nos poços vai garantir o abastecimento por pelo menos cinco ou seis meses. Tudo vai depender do uso da população. Se continuar a chover a tendência é de que a situação melhore e a gente possa utilizar mais água do açude”, disse Antônio Gomes.
Proxima Anterior Inicio