EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

sábado, 9 de abril de 2016

Com redução de energia, inflação cai pela metade no mês de março

A inflação medida pelo IPCA, índice oficial do país, caiu pela metade em março, com a baixa do preço da energia elétrica no mês, resultado da mudança da bandeira tarifária da conta de luz de vermelha para amarela.

Segundo dados divulgados ontem pelo IBGE, o IPCA foi de 0,43% no mês passado, abaixo do índice apurado em fevereiro deste ano (0,9%) e do mesmo mês do ano passado (1,32%).

Com a desaceleração no mês, o índice acumulado nos últimos 12 meses voltou a ficar na casa de um dígito: 9,39%. Isso não acontecia desde outubro do ano passado, quando estava em 9,93%, segundo os dados do IBGE.Trata-se do menor índice para o mês de março desde 2012 (0,21%). Mas vale lembrar que a inflação permanece muito acima do teto da meta do governo para este ano, de 6,5% -o centro da meta é 4,5%, com uma margem de dois pontos percentuais. 

Os economistas têm revisado para baixo, a cada semana, suas projeções para o índice neste ano. Pelo boletim Focus, do Banco Central, os analistas preveem o IPCA a 7,28% ao fim deste ano e de 6% ao fim de 2017.

A inflação de alimentação e bebidas foi uma das surpresas no resultado do mês, ao acelerar na passagem de fevereiro (1,06%) para março (1,24%), segundo a pesquisa do IBGE. Economistas esperavam queda. Os alimentos responderam assim por 74% da alta da inflação em março, com impacto de 0,32 ponto percentual no índice.

Dentro dos alimentos, as frutas foram as que mais contribuíram para a alta dos preços no mês. 
Proxima Anterior Inicio