EM DESTAQUE

Inep divulga hoje gabaritos da segunda aplicação do Enem

Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último fim de semana, dias 3 e 4, terão acesso ...

Rádio Online

terça-feira, 24 de maio de 2016

Ao criticar a "JUDICIALIZAÇÃO" da saúde, Ricardo Coutinho "BANALIZA" a vida humana - Por Lázaro Farias

Nessa segunda feira (23) durante o programa "Fala Governador", do qual sou ouvinte, fiquei inquieto com um argumento usado pelo excelentíssimo senhor Governador Ricardo vieira Coutinho. 

O mesmo abordava sobre os processos de judicialização da saúde na Paraíba, que é quando alguém precisa ir a justiça para ter acesso a um remédio ou procedimento cirúrgico, o que pela Constituição é um direito básico.

Ricardo disse que quando uma pessoa toma essa atitude (de buscar na justiça o direito a saúde pública), atrapalha o estado, porque cria dificuldades no orçamento. 

Mais adiante no infeliz argumento, o governador criticou os juízes que concedem esse tipo de direito ao povo, segundo ele, sem combinar nada com o governo do estado. 

E precisam combinar? 

Para não faltar mais nada no absurdo discurso do Chefe do Poder Executivo Estadual, o apresentador do programa, o jornalista Célio Alves, lembrou ao governador que em Campina Grande, uma jovem chegou a solicitar na justiça, um remédio para tratamento de câncer, num valor estimado em 600 mil reais, o que foi confirmado com espanto por Ricardo. 

E era para a jovem escolher Morrer?

Se eu entendi tudo que saiu da boca do governador, e creio que consegui assimilar, mesmo horrorizado, a questão é muito simples, o cidadão paraibano estando doente, deve escolher MORRER a procurar a justiça, para que Ricardo não tenha dificuldades na gestão, já que segundo ele, o estado "gasta" atualmente 5 milhões de reais por mês, com processos de judicialização da saúde, do montante de 50 milhões que é reservado para essa área no geral. "É muito" disse ele.

Ricardo só falava em números, nos gastos que o estado faz com esse tipo de ação voltada para a saúde. E eu fiquei pensando: Quanto vale a vida humana no Estado da Paraíba? Quanto vale para o governador a minha vida, a vida do meu filho e outras tantas? Não é ele também que durante o exercício do cargo, tem que cuidar da saúde de todos nós? 

Honestamente, eu nunca vi tanta frieza de coração, tanto desdém com a existência humana. Ficar doente num estado Governado por Coutinho, decididamente é desesperador.

Eu encerro dizendo para você Ricardo, que seu discurso foi pobre, desumano e incompatível com o cargo que Vossa Excelência exerce. Fique sabendo que quando uma pessoa busca o direito a vida no judiciário, ela e a Paraíba estão sendo agredidas na sua dignidade, por si só, o fato já é uma vergonha, somado ao seu discurso então, virá uma completa desmoralização.   

Quando o senhor não tiver o que falar no programa "FALA GOVERNADOR", fique de boca fechada, ou mande Célio Alves falar sozinho, fica menos feio para a autoridade. 

Melhor, pense no que vai dizer, nem sempre governador, é bom falar do que o coração está cheio. 

Lázaro Farias

Proxima Anterior Inicio