Prefeito do Junco do Seridó discute empreendedorismo local com taxistas

Prefeito do Junco do Seridó discute empreendedorismo local com taxistas
Saiba todos os detalhes

domingo, 24 de julho de 2016

Banco do Brasil garante a Rômulo a permanência de agencias em sete cidades da Paraíba

O deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) recebeu a garantia do Banco do Brasil (BB) que a instituição financeira irá permanecer com postos de atendimentos em sete cidades da Paraíba onde o serviço estava ameaçado após ações criminosas. Assim que tomou conhecimento da possibilidade do fechamento do banco, Gouveia encaminhou requerimentos e ofícios ao BB e procurou a direção nacional do Banco, desde o ano passado, para evitar o fim do serviço na Paraíba. Nesta quinta-feira (21), o deputado se reuniu com a direção do Banco do Brasil na Paraíba.

Acompanhado do deputado estadual licenciado Manoel Ludgério (PSD), Gouveia se reuniu com o superintendente do Banco do Brasil na Paraíba, Jefferson Correia, e com o gerente administrativo, Daniel Augusto. Foram os dirigentes do Banco do Brasil que deram a informação ao deputado. “Há meses venho dialogando com a direção nacional do Banco do Brasil sobre a manutenção das agências em alguns municípios paraibanos. Hoje recebemos a garantia de que as agências de Cabaceiras, Boqueirão, Umbuzeiro, Serra Branca, Jacaraú, Barra de Santa Rosa e Aroeiras serão mantidas”, revelou o deputado após o encontro.

Rômulo comemorou a decisão do banco que acatou os apelos do parlamentar. O deputado já apresentou, na tribuna da Câmara Federal, sua preocupação com a segurança pública, relatando as centenas de ataques aos postos de atendimentos bancários que ameaçam a continuidade do serviço em várias cidades.

Ele destacou a importância do atendimento bancários nas pequenas cidades. “Os postos de atendimento garantem aos usuários, muitos deles aposentados e servidores públicos, o conforto de usar o serviço na cidade onde moram, sem ter que gastar com translado para outros municípios, evitando assim mais uma oportunidade para possibilidade de assaltos. A realidade dos pequenos municípios é bem diferente dos grandes centros onde existem vários postos de atendimentos”, concluiu o deputado.
Share:

Publicidade