Notícias com Polêmica Paraíba

Entrevista da semana

Comentário de Dira Paes no Criança Esperança revolta internautas

Dira Paes, uma das madrinhas oficiais do “Criança Esperança”, em 2016, cometeu um deslize durante o programa transmitido ao vivo, na noite deste sábado (2). Ao pedir doação a telespectadores, a atriz pegou o seu celular, ligou para a central e, enquanto esperava a conclusão do atendimento, a atriz afirmou que iria “doar R$ 40 porque não sou pão-duro”.

A frase gerou controvérsias nas redes sociais e alguns internautas, que entenderam como ofensa, a questionaram imediatamente.

“Pra Dira Paes doar menos de 40 reais é ser pão-duro? Pegou mal hein! Falar é fácil pra quem tem dinheiro, né?”, disse um tuiteiro. “Dira Paes já que você não é pão dura (sic) doa logo 1.000.000”, pediu outro. “@RedeGlobo não vou mais doar porque a @DiraPaesCom disse que doar menos de 40 reais é ser pão duro, e eu não sou isso não”, reclamou um terceiro usuário.
Essa é a 31ª edição do “Criança Esperança”, campanha beneficente da TV Globo em parceria com a Unesco, órgão das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. O tema discutido é a desigualdade de gênero.

Em 2016, os quatro padrinhos oficiais da campanha são o ex-atleta Flávio Canto, e os atores Lázaro Ramos, Dira Paes e Leandra Leal.

No primeiro dia, o evento contou com a participação de dezenas de artistas (comoFátima Bernardes, Monica Iozzi, Susana Vieira,  Angélica, Tony Ramos, Luan Santana, Anitta e Ivete Santago) e jornalistas (como Maria Júlia Coutinho). Ao contrário do Teleton, porém, o “Criança Esperança” não permite a participação de contratados de outras emissoras.

A ideia é arrecadar ao menos R$ 9 milhões. Cerca de 60 projetos, localizados em várias partes do Brasil, deverão ser beneficiados com a arrecadação do dinheiro.

UOL
Share:

Entrevista