EM DESTAQUE

Comissária sobrevivente defende piloto: "Morreu como herói"

A comissária de bordo sobrevivente do voo com o time da Chapecoense, Ximena Suárez Otterburg saiu em defesa do piloto Miguel Quiroga, que ...

Rádio Online

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

RC chama Manoel Jr. de amigo de Cunha e o desafia a explicar trauma como vice-prefeito

O governador Ricardo Coutinho (PSB), que se mantinha calado aos ataques do deputado federal e pré-candidato a vice-prefeito de João Pessoa Manoel Júnior (PMDB), resolveu responder o peemedebista nesta terça-feira (2) lançando-lhe um desafio. O socialista provocou Manoel Júnior a explicar a razão por ter ficado traumatizado com o cargo de vice-prefeito na gestão de Ricardo Coutinho enquanto prefeito.

Manoel Júnior compôs a chapa encabeçada por Ricardo Coutinho em sua primeira disputa à Prefeitura de João Pessoa nas eleições de 2004. O peemedebista permaneceu como vice-prefeito de 2005 a 2006, quando rachou com o socialista e disputou vaga na Câmara Federal. Desde então Manoel Júnior é ferrenho opositor ao governador.

“O amigo de Eduardo Cunha, Manoel Júnior, foi dizer que ficou traumatizado quando foi vice-prefeito, quem ficou traumatizado foi João Pessoa, mas estou desafiando Manoel Junior a dizer por que ele achou ruim ser vice-prefeito. Eu o desafio”, questionou.

O governador também tratou sobre a aliança que levou Manoel Júnior a ser escolhido como pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Luciano Cartaxo (PSD), que disputa a reeleição e afirmou que PSD, PMDB e PSDB se juntam na tentativa de manter no poder.

“As alianças que eu fiz têm um conteúdo, que é um projeto de governo. Ninguém pode dizer que eu saio desse projeto. O que comanda as alianças é esse conjunto de ideias. Já eles têm um discurso vazio, frágil. Ele [Luciano Cartaxo] faz uma aliança pra se manter no poder, para manter um emprego”, criticou.

Para Ricardo Coutinho, Cartaxo, Manoel Júnior e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) representam a união do ódio e do interesse particular.

“Eles se uniram por ódio. Eles representam uma política ultrapassada. Eles estão ficando para trás. O que eles fizeram? Eu já vi esse filme antes e já vi o povo dar uma resposta contundente. As pessoas estão com um nível de exigência alto. Na política você tem que ter decência”, declarou.

Ele ainda confirmou que irá exonerar os cargos que o PMDB ocupa na gestão estadual. “Cada um sabe o caminho que segue”.

Blog do gordinho 

Proxima Anterior Inicio