EM DESTAQUE

Incêndio entre Junco do Seridó e Assunção é considerado o maior desastre ambiental da região do seridó e cariri

Entre Junco do Seridó e Assunção, a mata está sendo destruída há vários dias por conta de um incêndio incontido pelos bombeiros. O fo...

Rádio Online

terça-feira, 25 de outubro de 2016

29 cidades do Cariri são assistidas com apenas um banco devido a onda de assaltos

O Cariri Paraibano sofre sem os serviços do Banco do Brasil. Das 29 cidades que compõem a região, apenas o BB de Monteiro está funcionado plenamente. A população vem sendo penalizada há muitos meses, mas é o comércio que sofre os maiores impactos.

Comerciantes de Serra Branca, por exemplo, reclamam que a cidade está parada e em meio a uma crise nacional, o não funcionamento do banco tem penalizado muito a movimentação no comércio. “Muita gente agora prefere se deslocar para Campina Grande, pois lá resolve muitos de seus problemas, faz compras, se alimenta e a economia em seu bolso reflete necessariamente na conta mais cara que estamos a pagar”, pontuou.

Com quase todos os bancos do Cariri fechados, o dinheiro tem deixado de circular na região e migrou para um centro comércio que em si já é grande e que, portanto, não precisaria desse incremento.

As agências de cidades como Sumé, Serra Branca, Cabaceiras e Boqueirão estão fechados devido a assaltos e explosões. Em Serra Branca, por exemplo, foram dois ataques dentro de um ano e no próximo mês de novembro completará 365 dias fechada.

A imprensa estadual, através do repórter Bruno Lira do portal MaisPB, entrou em contato com o Superintendência do Banco do Brasil, em João Pessoa, que preferiu não se pronunciar por questões de segurança.

LF/ De Olho no Cariri
Foto: Retirada do Google
Proxima Anterior Inicio