sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Fumacê contra dengue começa a operar na segunda em nove cidades da PB

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) anunciou nesta sexta-feira (6) que vai executar a primeira Operação Fumacê (UBV) do ano, para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O serviço vai operar no período de 9 de janeiro a 2 de fevereiro, em nove municípios. Veja abaixo a programação.

De acordo com a Saúde, a ação tem como objetivo bloquear a reprodução do mosquito. O fumacê é um composto de óleo mineral que mata qualquer tipo de mosquito, além de não apresentar qualquer risco à saúde das pessoas, conforme garantido pela Secretaria.

Em Mamanguape, Aroeiras, Soledade, Taperoá, Alagoa Grande, Esperança e Queimadas, a ação começa nesta segunda-feira (9); em Santa Cecília será no dia 10 e em Rio Tinto, no dia 12. Em cada município a ação ocorrerá em quatro semanas. O calendário do fumacê nos demais municípios será definido de acordo com o resultado do Levantamento do Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa).

Programação do fumacê

Esperança, Mamanguape, Alagoa Grande e Queimadas - dias 09, 16, 23 e 30 de janeiro 
Soledade e Taperoá - dias 09, 12, 16 e 19 de janeiro
Aroeiras - dias 09, 11, 16 e 19 de janeiro
Santa Cecília - dias 10, 13, 17 e 20 de janeiro
Rio Tinto - dias 12, 19 e 26 de janeiro e 02 de fevereiro.

Motivos

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega, a escolha dos municípios se deu por critérios técnicos. “Foram levados em consideração o índice de infestação do mosquito, os casos de óbitos em decorrência das doenças transmitidas pelo Aedes e também os casos suspeitos das doenças registrados no sistema Dengue Online”, explicou.

Renata lembra que a ação ocorrerá durante todo o ano de 2017, de acordo com o LIRAa. “A partir do resultado do LIRAa e incidência das três doenças, serão definidos os próximos municípios e as datas para a Operação Fumacê”, falou. 

O LIRAa é realizado pelos Agentes de Controle de Endemias (ACEs) dos municípios e é considerado um instrumento fundamental para orientar as ações de controle das doenças. O levantamento identifica os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito e os tipos de recipientes com água parada, que servem de criadouros mais comuns. A pesquisa proporciona informação qualificada para atuação das prefeituras nas ações de prevenção e controle, permitindo a mobilização de outros setores, além das secretarias de saúde, como os serviços de limpeza urbana e abastecimento de água.

O LIRAa de 2017 está previsto para acontecer nos meses de janeiro (de 30 a 03/02); abril (de 24 a 28); julho (de 03 a 07) e outubro (de 23 a 27). O Ministério da Saúde assegurou aos municípios 60% dos recursos do teto de vigilância em saúde, para o primeiro semestre. O valor restante (40%) será repassado conforme o cumprimento das metas estabelecidas pelo Ministério. 

Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias