Em Assunção obra da rede de distribuição de água segue dentro do prazo

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Homem diz que matou mulher em Campina por dívida de R$ 300

A morte da mulher de 25 anos assassinada na frente do marido e dos filhos, em Campina Grande, no Agreste paraibano, pode ter sido motivada pelo não pagamento de uma dívida. A razão foi alegada pelo próprio suspeito do crime, que se apresentou na delegacia de Polícia Civil da cidade no dia 27 de dezembro. Apesar de ter se apresentado e da afirmação feita por ele, a Polícia Civil ainda estuda outras linhas de investigação.

A dívida seria inferior a R$ 300. O crime aconteceu no início da noite de quarta-feira (22), no bairro Bodocongó. Segundo a Polícia Militar, a família chegava em casa quando a vítima foi surpreendida por um homem que teria anunciado um assalto, sem apresentar arma.

De acordo com o relato do marido da mulher à polícia, a vítima se assustou e jogou uma sacola, momento em que o suspeito sacou a arma e atirou duas vezes na cabeça dela. A ação foi flagrada por câmeras de segurança e os dois filhos da vítima viram a mulher ser morta.

De acordo com o delegado de homicídios da Polícia Civil que iniciou a investigação, Francisco de Assis, o suspeito alegou que o motivo do crime era uma dívida, mas o delegado não confirmou mais detalhes sobre o depoimento dele para não atrapalhar o andamento da investigação.

“Ele se entregou e alegou que o motivo do crime estava relacionado a uma dívida. Mas, a Polícia Civil também estudas outras linhas. Outra linha que podemos dizer é voltada para o latrocínio, tendo em vista que o marido e um filho confirmaram que o autor do crime anunciou um assalto, na ação. Tudo que está sendo levantado precisa ser investigado e confrontado”, disse ele.

Passados 13 dias da investigação, o caso está sendo repassado do delegado Francisco de Assis, para a equipe do delegado Antônio Lopes. “Esse crime já seria investigado pela outra equipe, mas no dia, a nossa equipe acabou pegando o caso”, explicou.

O delegado Antônio Lopes destacou que todas as equipes da delegacia de homicídios estão colaborando com a investigação. Ele disse que não quer comentar sobre a investigação, pois a divulgação de mais informações pode atrapalhar o andamento do inquérito policial.

Segundo o artigo 20 do Código de Processo Penal, “a autoridade assegurará no inquérito o sigilo necessário à elucidação do fato ou exigido pelo interesse da sociedade”.

O suspeito
O homem suspeito de ter matado uma jovem de 25 anos quando ela chegava em casa, na cidade de Campina Grande, no Agreste paraibano, se entregou à Polícia Civil e assumiu a autoria do crime. O jovem de identidade não revelada se apresentou espontaneamente no início da noite do dia 27 de dezembro.

Segundo o delegado Francisco de Assis, o jovem se apresentou com um advogado. No momento em que o suspeito se apresentou, ele foi ouvido pelo delegado Antônio Lopes. Ainda segundo o delegado Francisco de Assis, como o suspeito se apresentou após serem encerradas as buscas para prisão em flagrante, ele prestou depoimento e foi liberado.

MaisPB com G1
Share:

Oposição afirma que ainda é preciso conversar com o Prefeito de Soledade sobre Mini Shopping

Curta Prefeitura de Assunção