Notícias com Polêmica Paraíba

Entrevista da semana

Primeira empresa a se instalar no Complexo Aluízio Campos é uma indústria de tintas

Fonte: Codecom/CG

A fábrica de Tintas Bela será o primeiro empreendimento industrial a ser instalado no Complexo Aluízio Campos, em Campina Grande, conforme anunciou o empresário Renato Lago.

Segundo ele, a nova indústria vai representar um investimento de R$ 5 milhões, podendo gerar, já no seu primeiro ano de atuação, mais de 50 novos empregos.

Foto: Codecom/CG

De acordo com o empresário, os serviços de instalação estão previstos para começar no próximo mês de março. Mas, a expectativa inicial é de que já no segundo semestre a nova empresa já esteja em pleno funcionamento.

O grupo, liderado por Renato Lago, já conta, na cidade, com a fábrica de tintas Lux, consolidada na região e produtora de tintas avaliadas como de excelente padrão de qualidade.

“De fato, já contamos com este empreendimento. Mas, recentemente, detectamos um novo nicho de mercado, representado pela demanda do público que almeja uma linha de tinta mais econômica. Diante deste desafio, queremos iniciar a construção da nova unidade no próximo mês de março”, afirmou.

Em sua visão, será motivo de orgulho do grupo sob a sua liderança poder concretizar o primeiro empreendimento no futuro complexo habitacional e industrial Aluízio Campos.

“Será o ponta pé inicial e nós, como campinenses, nos sentimos orgulhosos em ser os primeiros ocupantes deste complexo, o qual será a redenção econômica de Campina Grande”, afirmou.

Conforme avaliou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Alberto Leite, a satisfação pelo anúncio desse investimento reside, entre outros fatores, pelo fato de que o grupo Renato Lago é genuinamente campinense, sendo consolidado no mercado.

“Com esta iniciativa, abre-se espaço para novos investimentos, gerando-se mais emprego e renda”, afirmou.

Para o secretário, toda a comunidade ganha com este empreendimento, pois haverá a contribuição tributária com o pagamento de mais impostos, melhorando-se a receita dos cofres municipais.

Além disso, trata-se de uma unidade nova, dentro de um novo segmento empresarial da cidade.

“Será a primeira empresa a se instalar, pois, em março, haverá a apresentação do projeto do empreendimento para a análise, começando a construção do seu primeiro galpão, afirmou, acrescentando que este fato vai desencadear a atração de novos negócios, possibilitando o concreto advento deste novo distrito ou polo industrial de Campina Grande”, declarou Luiz Alberto Leite.
Share:

Entrevista