Especialista em saúde avalia politicas públicas

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Ex-vereador diz que bancada de situação na CMCG é submissa

O assessor para assuntos parlamentares da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido, Napoleão Maracajá, afirmou que sente saudades da Câmara Municipal de Campina Grande, mas que está muito feliz no cargo que agora ocupa.

Em entrevista nesta quarta-feira, 26, Napoleão destacou que a possibilidade de voltar à Casa de Félix Araújo depende do governador Ricardo Coutinho (PSB), mas que está cumprindo o seu papel como assessor.

Ele ainda criticou a atuação da CMCG que, segundo ele, se atém a debates pobres, referindo-se a uma recente discussão entre os vereadores sobre o governo do Estado.

– Esse é um debate podre. A Câmara de Campina Grande tem uma pauta muito importante, de uma cidade que tem problemas seríssimos. A bancada que faz oposição ao governador não pode fazer os debates mais contundentes sobre o município, porque a bancada governista é submissa. Tem vereador que é falante, mas ele não pode falar do prefeito, então ele tem que falar do governador. A Câmara parece mais uma Assembleia, pois ela não municipaliza o debate, ela estadualiza o debate. É o desvirtuamento das funções para as quais os vereadores foram eleitos. O vereador precisa discutir o município, agora para isso ele precisa de independência, não pode ser submisso e nem ter a família empregada – criticou.

paraibaonline

Share:

Oposição afirma que ainda é preciso conversar com o Prefeito de Soledade sobre Mini Shopping

Curta Prefeitura de Assunção