Cobertura do São João de Soledade

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Desemprego aumenta e 220 mil pessoas estão sem trabalho na Paraíba, diz IBGE

A Paraíba registrou, nos primeiros três meses deste ano, mais de 220 mil pessoas desempregadas, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (31) referentes a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa 48 mil pessoas a mais sem emprego em comparação ao mesmo período de 2016. Comente no fim da matéria.

A pesquisa também mostrou que dos mais de 3,9 milhões de habitantes do estado, 3,1 milhões estavam com idade para trabalhar no primeiro trimestre deste ano, o que representa um aumento de 41 mil pessoas com relação ao mesmo período de 2016.

Do total de 3,1 milhões de paraibanos com idade para trabalhar, a pesquisa mostrou que 1,4 milhão estavam empregados. Em comparação com o mesmo período de 2016, a variação foi de -97 mil.

Sobre desempregados, o PNAD estimou que 220 mil pessoas estão sem emprego na Paraíba, o que representa um aumento de 48 mil desempregados em comparação aos três primeiros meses de 2016.

Rendimento e setor privado

Ainda segundo a pesquisa, o rendimento médio mensal dos trabalhadores paraibanos entre janeiro, fevereiro e março deste ano chegou aos R$ 1.512, o que representa um aumento de 11,6% com relação ao mesmo período de 2016, que era de R$ 1.355.

No setor privado, a pesquisa identificou 336 mil pessoas trabalhando com carteira assinada. O número representa uma variação negativa de 34 mil trabalhadores com relação ao mesmo período de 2016. Em comparação ao último trimestre de 2016, a variação foi de -26 mil.

Já sobre empregados sem carteira assinada, a pesquisa estima que a Paraíba tenha 255 mil pessoas nessa situação.

Situação nacional

De acordo com o IBGE, a taxa de desocupação no país foi estimada em 13,6% no trimestre móvel encerrado em abril, ficando 1 ponto percentual acima da taxa do trimestre imediatamente anterior (novembro a janeiro), quando havia fechado em 12,6%.

Com a alta do último trimestre, a população desocupada em abril chegou a 14 milhões, uma alta de 8,7% em relação ao trimestre encerrado em janeiro. Assim, houve um acréscimo de 1,1 milhão de pessoas no número de desempregados.
Share:

Oposição afirma que ainda é preciso conversar com o Prefeito de Soledade sobre Mini Shopping

Curta Prefeitura de Assunção

Taperoá: Prefeito promete recuperação do Celso Mariz