sexta-feira, 26 de maio de 2017

Mais de 80 atletas devolvem medalhas dos Jogos do Rio com defeito

Nove meses após o fim dos Jogos do Rio 2016, vários atletas vêm tendo uma reclamação comum: as medalhas, prêmios máximos do esporte mundial, estão descascando e dando sinais de enferrujar. Ao todo, 137 medalhas, do total de 2.200, foram devolvidas à Casa da Moeda, responsável pela confecção.

A deterioração das medalhas olímpicas afetou em peso a delegação dos Estados Unidos. Mais de 80 atletas americanos enviaram de volta as medalhas conquistadas na Olimpíada do Rio de Janeiro. Eles encaminharam as medalhas ao Comitê Olímpico dos EUA para serem enviadas aos organizadores do evento.

Ouro na luta livre, Kyle Snyder foi um dos atletas que pediu a troca após notar um arranhão no verso da medalha. Segundo ele, os atletas tem até o fim do mês para realizar a devolução, mas não sabem quando a substituta chegará.

– Não era muito grave, mas é bacana que eles estejam me dando uma medalha nova – afirmou Snyder, de 20 anos, à Associated Press.

A jogadora do vôlei de praia Kerri Walsh Jennings, medalhista de bronze, está entre as atletas. Segundo ela, as medalhas estavam descascando e enferrujando, mas a estrela da modalidade não sabe se a devolverá.

– Ofereceram para substituir as medalhas, mas não tenho certeza de que quero trocá-la – disse Walsh-Jennings à AP, alegando que o item traz muitas lembranças sentimentais.

Os porta-vozes das federações de basquete e natação também relataram que seus atletas tiveram problemas com as medalhas.
Diretor-executivo de comunicação da Rio 2016, Mario Andrada disse que as autoridades notaram o problema entre 6 e 7% do total produzido.

– O problema mais comum é que elas tenham sido derrubadas ou manuseadas com descuido e, com isso perdido o verniz, causando ferrugem ou uma mancha escura no local em que foram danificadas – afirmou Andrada à AP.

De acordo com a Casa da Moeda, houve um problema de mau uso das medalhas pelos atletas e também de quedas.



Fonte: Agência Associated Press.
Share:

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias