terça-feira, 23 de maio de 2017

Maranhão continua cauteloso ao falar sobre situação de Michel Temer

“Temos que ter prudência para aguardar o resultado das apurações para não cometer injustiças ou tomar posições equivocadas para ver se realmente o presidente tem o grau de culpa nisso tudo”. Foi assim que o senador José Maranhão (PMDB) falou, nesta terça-feira (23), sobre as delações e a gravação de áudio feita por Joesley Batista, dono da empresa JBS, onde é relatada a suposta aprovação de Temer para compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB).

Para Maranhão, a gravação precisa ser precisa ser periciada para dirimir qualquer dúvida sobre a sua validade. Além disso, o senador também falou sobre a possível saída de Temer da Presidência e como ocorreria a sucessão.

“Eu acho que a gente tem que se ater ao texto da Constituição. A Constituição fala, em tese, que se o presidente e o vice-presidente forem afastados assumiria o presidente da Câmara. Se esse por sua vez está afastado porque está impedido assume o do Senado. Se ocorre a mesma coisa com o do Senado é convocada eleição direta”, disse José Maranhão.
Share:

Vereador de Pedra Lavrada diz que enquete foi forjada para prejudicar prefeito

Entrevista

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias