sábado, 29 de julho de 2017

Gerente regional da Cagepa: “Ainda não há condições de sair do racionamento”

foto: Paraibaonline

O gerente regional da Cagepa, Ronaldo Menezes, destacou que a estatal é responsável pelo trabalho de captação, tratamento e distribuição da água que sai do Açude Epitácio Pessoa e se torna mais um usuário, se isentando do trabalho de gestão das águas.

Ele afirmou que a Agência Nacional das Águas (ANA) é a responsável pela administração das água, mas não conta com uma sede fixa na região e realiza apenas reuniões com os órgãos responsáveis através de representantes.

– A Cagepa sempre trabalha em cima de resoluções e é apenas um usuário que cumpre com todas as determinações no que se refere a retirada das águas. Na nova resolução, a Cagepa está autorizada a retirar 1.300 litros por segundo e, atualmente, retira 850 litros por segundo – disse

Ronaldo afirmou que, para que o racionamento chegue ao fim, é preciso que haja a realização de três condições. A primeira condição é de que o Açude Epitácio Pessoa saia do volume morto e atinja 8,2% de sua capacidade hídrica. A segunda é de que entre mais água do que saia e a terceira é de que o saldo hídrico seja maior que o atual, independente de período climático.

– Ainda não há condições de sair do racionamento, porque a gente precisa de três condições técnicas básicas – frisou

As informações foram concedidas em entrevista à Rádio Campina FM.
Share:

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias