quinta-feira, 6 de julho de 2017

Justiça decreta prisão de Berg Lima e o afasta do cargo de prefeito de Bayeux

O prefeito de Bayeux, Berg Lima (Podemos), teve a prisão preventiva decretada pelo Juiz Aluísio Bezerra na noite desta quarta-feira (05) após a realização de uma audiência de custódia no Tribunal de Justiça da Paraíba. A decisão do magistrado também afasta do cargo de prefeito Berg Lima de Bayeux. O vice-prefeito será convocado para assumir a administração.

O juiz responsável pela audiência, Aluízo Bezerra, informou  também que foram expedidos mandados busca e apreensão, que serão cumpridos na manhã desta quinta-feira (06) na Prefeitura de Bayeux e na casa de Berg.

Berg Lima foi levado para o Centro de Ensino da Polícia Militar, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça. O prefeito foi preso no início da tarde suspeito de extorquir um empresário.

Berg Lima responderá pelos crimes de peculato e corrupção passiva. Também vai responder pelos crimes da legislação própria de crimes de responsabilidade. “O Gaeco e a Polícia Civil já representaram pelo afastamento imediato do cargo de prefeito”, ponderou Lucas Sá.

COLABORADOR PREMIADO

O empresário que filmou o pagamento de uma suposta propina ao prefeito de Bayeux, Berg Lima, foi um colaborador premiado e era “vítima” das “condutas” do gestor, segundo afirmou o delegado de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), Lucas Sá. Berg Lima foi preso em flagrante nesta quarta-feira (5) durante uma operação do Ministério Público da Paraíba (MPPB) em conjunto com a Polícia Civil.

“O fornecedor, ele não pagou uma simples propina. Na verdade, ele deveria receber esses valores porque foi o vencedor de uma licitação. Então são valores que são devidos a ele, até pela prestação do serviço”, afirmou o delegado.

De acordo com Lucas Sá, o empresário não receberia os valores devidos a ele se não pagasse a suposta propina solicitada pelo prefeito. “Então não existia outra conduta pra ele. Ou pagava a propina ou ficava sem receber e fechada suas empresas. Ele preferiu pagar, mas comunicar os fatos à polícia e possibilitar, então, a prisão do prefeito”, disse.

NOTA DA PREFEITURA

“Nesta quarta-feira (5), o prefeito de Bayeux, Berg Lima, foi vítima de uma armação política que se utilizou de um empresário inescrupuloso para tentar destruir um mandato obtido por meio da maior votação da história do município.

O prefeito confia na Justiça e irá esclarecer os fatos, provando que não praticou qualquer ato ilegal contra o povo e a cidade”, diz a nota.

Fonte: Mais PB
Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias