Notícia da hora

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Comerciantes voltam a reclamar de insegurança na Feira Central de Campina Grande

A Feira Central de Campina Grande atrai um grande número de pessoas de segunda a sábado devido a sua variedade de produtos oferecidos. No entanto, os feirantes e consumidores que frequentam o local se queixam da falta de segurança pública.

Segundo o senhor Neilton, é muito difícil chegar de madrugada para organizar seu comércio pois, segundo ele, é o horário mais perigoso.



Foto: Reprodução/ Internet

– A segurança na feira deixa muito a desejar. A gente chega de madrugada e não vê viatura, ninguém vê nada. Toda semana tem assalto aqui – relatou.

A comerciante Cleonice afirma que a segurança que existe no local é particular e paga pelos próprios feirantes.

– Não existe policiamento. Nós temos um trabalho de segurança particular que cada comerciante dá uma parte – disse.

Lavoisier afirmou que não se sente seguro na Feira Central e que não existe policiamento no local.

– Não me sinto seguro. Ninguém vê policial, a feira está entregue às baratas, virou bagunça – lamentou.

Marcone, que é comerciante na feira, disse que a segurança pública no local seria um benefício para os comerciantes e para os clientes. Ele ainda relatou que alguns arrastões são registrados vez ou outra na feira.

Para o comerciante Josinaldo, a falta de segurança na Feira Central não é novidade. “A gente vive à mercê dos bandidos e já reivindicamos segurança diversas vezes. Diariamente tem ocorrências por aqui, mas a gente não comunica porque se sente ameaçado”, afirmou.

*As informações foram veiculadas na Rádio Caturité AM.

Share:

Curta Prefeitura de Assunção

Dicas de Saúde

O Brasil é destaque aqui