quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Lula inicia caravana pelo Nordeste

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inicia hoje, por Salvador, um roteiro de visitas e contatos por 20 dias pela região Nordeste, percorrendo 25 municípios de nove Estados, contando com o apoio ou simpatia de sete dos nove governadores, entre os quais o paraibano Ricardo Coutinho, do PSB, e a oposição de prefeitos de Capitais e cidades maiores. A “caravana de Lula”, como é chamado o evento, cumprirá um roteiro com eventos diversificados, prevendo-se contatos com prefeitos e lideranças políticas municipais, reuniões com representantes de movimentos sociais, participação em cerimônias de colação de grau e recebimento de títulos de “Doutor Honoris Causa” ou de Cidadania. 

Ao todo, quatro mil quilômetros serão percorridos pela caravana, estando previsto, inclusive, um translado de balsa pelas águas do rio São Francisco rumo a uma cidade do interior de Alagoas, banhada pela transposição do “Velho Chico”, uma das bandeiras mais importantes das gestões de Lula, concretizada depois de promessas que remontam ao Império. No percurso, agentes políticos e lideranças sindicais vão se incorporar à comitiva do ex-presidente da República, que é natural de Pernambuco, de onde migrou em pau-de-arara para São Paulo. Um forte esquema de segurança foi montado minuciosamente pela cúpula do Partido dos Trabalhadores e por aliados de outros partidos, devendo a “escolta” do ex-presidente ser feita por militantes petistas e por voluntários filiados a outros partidos que nutrem simpatia por Lula.

A “caravana” é uma reedição da primeira caminhada, deflagrada em 1993 e repetida em 2001. O ex-presidente faz-se acompanhar por Márcio Macedo, vice-presidente nacional do PT e já terá, em Salvador, uma prévia da divisão que sua visita provoca: ele terá o apoio do governador Rui Costa, filiado ao PT, e a oposição do prefeito da Capital bahiana, ACM Neto, do Democratas. O ex-presidente tenta capitalizar apoios para uma suposta candidatura a presidente da República em 2018. A ideia de reedição da caravana ganhou impulso depois que o juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente a nove anos e seis meses, em julho, por envolvimento em irregularidades misturadas a escândalos envolvendo outros políticos e descobertos pela força-tarefa da Operação Lava-Jato. Os títulos de “Doutor Honoris Causa” serão concedidos pela Universidade federal do Recôncavo Bahiano, Universidade Federal de Sergipe e Universidade de Alagoas.

Um outro objetivo da visita de Lula ao Nordeste consiste em contribuir para a reestruturação do Partido dos Trabalhadores, que sofreu revezes eleitorais e defecções de quadros no Nordeste desde o estouro do mensalão, passando pelo “petrolão” e pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. A tônica dos discursos de Lula será a de denunciar o que os petistas qualificam de “golpe”, sinalizado pelo afastamento de Dilma em votação histórica da Câmara dos Deputados. As falas de Lula em público serão recheadas de críticas ao governo do presidente Michel Temer (PMDB), que foi vice de Dilma mas não foi alcançado pelo impeachment e é acusado pelos petistas de conspirar nos bastidores para a derrubada da ex-presidente. Apesar das dúvidas sobre a elegibilidade de Lula como candidato ao Planalto em 2018, em virtude da condenação imposta por Sérgio Moro, o petista está à frente em intenções de voto nas pesquisas preliminares que têm sido feitas por diferentes institutos.

Nonato Guedes, com agências

Posts Relacionados


16 de agosto de 2017
Lira recebe prefeitos e reforça disposição de trabalhar pelos municípios

Leia mais

Reprodução / Redes Sociais
16 de agosto de 2017
Mesa da CMJP não participará da entrega de título de cidadania a Lula

Leia mais

16 de agosto de 2017
Oposição a Cartaxo pede intervenção do Estado na barreira do Cabo Branco

Leia mais
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias