terça-feira, 26 de setembro de 2017

Na Paraíba, 43% da população não têm acesso ao esgoto tratado

Um estudo divulgado nesta segunda-feira (25) pela Agência Nacional das Águas e o Ministério das Cidades mostra que a população da Paraíba é a segunda do Nordeste com maior acesso ao tratamento de esgoto.

De acordo com o Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas 43% dos paraibanos têm acesso ao esgoto tratado. O levantamento mostra ainda que 59% da população fazem a coleta.

Confira o ranking Nordeste (população com acesso ao tratamento de esgoto:

Bahia: 51%
Paraíba: 43%
Ceará: 40%
Pernambuco: 27%
Rio Grande do Norte: 25%
Sergipe: 22%
Alagoas: 17%
Piauí: 10%
Maranhão: 4%

O estudo mostra que o investimento requerido para tratar o esgoto é de R$ 2,9 bilhões, sendo R$ 1,9 bi com coleta e R$ 987 milhões com tratamento.

Dados do Brasil 

No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto. O estudo traz informações sobre os serviços de esgotamento sanitário no país, com foco na proteção dos recursos hídricos, no uso sustentável para diluição de efluentes e na melhor estratégia para universalização desses serviços.

O Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) considera como atendimento adequado de esgoto sanitário o uso de fossa séptica ou rede de coleta e tratamento de esgoto.

A publicação aponta que 43% são atendidos por sistema coletivo (rede coletora e estação de tratamento de esgotos); 12%, por fossa séptica (solução individual); 18% têm o esgoto coletado, mas não é tratado; e 27% não têm qualquer atendimento.

MaisPB com Agência Brasil 
Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias