quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Mãe é suspeita de espancar filho que recusou realizar furtos

Um caso que poderia ser considerado bizarro foi registrado na área policial, na manhã desta quinta-feira (12), Dia das Crianças, na cidade de Campina Grande, agreste paraibano. Uma mulher foi presa suspeita de espancar o filho de 13 anos porque ele estaria se negando praticar furtos no centro da cidade.

O caso aconteceu no Bairro José Pinheiro. De acordo com a Polícia Civil, a mulher amarrou o filho como forma de castigo por desobediência espancou o adolescente com a ajuda de uma amiga.

Ele ficou amarrado durante a noite e hoje pela manhã conseguiu se soltar e procurou ajuda do avô que denunciou o caso a Delegacia de Repressão ao Crime contra a Criança e Juventude de Campina Grande.

“O adolescente chegou na delegacia apresentando hematomas e lesão por todo o corpo. Cabeça, braço e costas. Ele informou que durante toda a noite foi castigado pela mãe. Diante disso, fizemos uma diligência para localizar mãe e dar voz de prisão pela prática do crime de tortura”, contou o delegado Yasley Almeida.

De acordo com o policial civil, o garoto já tinha sido obrigado a cometer delitos pela sua genitora.

“Com medo do castigo da mãe ele praticou alguns furtos mas, dessa fez, como recusou, ela o reprimiu e o castigou severamente.

De acordo com a polícia, a mãe já responde a dois processos ambos pelo crime de furto e envolvimento com o tráfico de drogas. Ela está presa na Central de Polícia esperando audiência de Custódia.  Já o adolescente foi encaminhado para a casa do avô.
Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias