terça-feira, 14 de novembro de 2017

Deputado diz que caso de Juazeirinho significa atraso geral para educação local

O deputado estadual Trócolli Junior (Pros) está solidário ao professores do município de Juzeirinho, no Agreste paraibano, que tiveram direitos sacrificados e sofreram cortes salariais, após a aprovação, por parte dos vereadores, de uma lei apresentada pelo Poder Executivo que fere a categoria cortando gratificações previstas em lei e até mesmo efetuando corte nos salários. A denúncia foi feita pelos próprios servidores.

Para Trócolli um verdadeiro absurdo que pode ser tratado como uma verdadeira catástrofe na educação local. “Nós não podemos conceber um país, estado ou cidade que trata os professores dessa forma, arrancando deles direitos garantidos, inclusive, pela lei. Estamos solidários a toda a categoria e dispostos a entrarmos nessa briga indo à justiça reivindicar que esse Projeto de Lei não possa ser consolidado”, assegurou Trócolli.

Em nota, os professores explicaram os vereadores da cidade aprovaram, por cinco votos contra três, um Projeto de Lei do prefeito Bevilaqua Matias Maracajá que suspende os reajustes de qualquer gratificação, adicional, abono, verba de representação e de valores pagos a título de quinquênios ou anuênios e as promoções e progressões funcionais previstas em lei para todas as categorias dos servidores.

Neste mesmo dia foi aprovada a revogação dos principais artigos do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) do magistério de Juazeirinho – aprovado pelo atual prefeito em 2011, em sua gestão anterior.

paraiba.com.br
Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias