domingo, 12 de novembro de 2017

Indignados, artistas acusam William Waack de ser ‘racista e machista’

Os atores Cris Vianna, Bruno Gagliasso, Lázaro Ramos e Elisa Lucinda criticaram o jornalista William Waack pelo vídeo vazado na quarta-feira (8), no qual ele aparece fazendo comentários de cunho racista.

No Instagram, a atriz compartilhou as imagens e escreveu: “Quando o racismo ‘velado’ é REVELADO. É racismo sim”, usando as hashtags #RacistasNãoPassarão e #RacismoÉCrime.

Bruno Gagliasso, que já brigou na Justiça para combater comentários preconceituosos dirigidos à filha Titi, do Malawi, na África, também se posicionou. “Racista e machista. #NãoPassarão”, escreveu ele na publicação de Cris, recebendo apoio dos seguidores pela atitude.

William Waack está afastado momentaneamente da Globo, conforme anunciou a emissora em nota emitida nesta quarta-feira (8), depois que o vídeo dele conversando com Paulo Sotero, diretor de uma instituição norte-americana, antes de uma transmissão ao vivo cair na internet. Posicionado em um estúdio situado na frente da Casa Branca, em Washington, William resmunga depois que uma buzina é disparada na rua. “É preto. É coisa de preto”, disse.

Apesar da existência do vídeo ser de conhecimento da Direção de Jornalismo da Globo há um ano, ela nada fez e sequer advertiu seu empregado sobre o crime que praticou em forma de chiste. A Globo não pediu desculpas ao público, apenas disse não concordar e elogiou a qualidade do seu profissional.

A nota foi considerada insatisfatória por militantes do movimento negro. “A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida”.
Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias