quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Prefeito de Juazeirinho quer retomar taxa de iluminação pública e suspender direitos trabalhistas - A palavra final é dos vereadores

A população de Juazeirinho está de olhos voltados para a Câmara de Vereadores da cidade. 

Nessa quinta-feira (9), os legisladores vão se reunir para apreciar o Projeto de Lei 033/2017, de autoria do prefeito Bevilácqua Matias, que reinstitui a cobrança da CIP - Contribuição de Iluminação Pública, que se aprovada, voltará a ser cobrada direto nas contas de energia da população de Juazeirinho.

O inaceitável é que o grupo que hoje é governo, fez campanha interna há pouco mais de um ano, para que a câmara extinguisse a cobrança da referida contribuição. O pedido inclusive, foi apresentado pelo atual presidente do parlamento, vereador Cícero Silva.

Se o projeto  alcançar aprovação será extremamente embaraçoso. Não por que seja ilegal, mas porque ficará claro, que no ano passado a oposição nunca esteve na defesa do povo de Juazeirinho. 

Será o atestado de que o tempo todo, se tratou de um ataque injusto e irresponsável, ao governo do então prefeito Jonilton Fernandes. 

Outro projeto polêmico, também de autoria do Poder Executivo, é o PL 036/2017 que propõe a suspensão durante o período da crise pela qual passa as prefeituras, de qualquer gratificação, adicional, abono, verba de representação e quinquênios, assim como promoções e progressões funcionais previstas em lei, para os servidores efetivos do município de Juazeirinho. 

Para os representantes da categoria de servidores, essa lei rasga diretamente o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos servidores municipais, e representa um grande retrocesso para os trabalhadores. 

www.lazarofarias.com.br
com de olho no cariri 


Share:

São Vicente do Seridó firma parceria com a UFCG

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias