LULA OU BOLSONARO? QUEM VENCEU A ENQUETE?

domingo, 21 de janeiro de 2018

23 senadores citados em investigações podem perder o foro privilegiado

Vinte e três senadores alvos da Operação Lava Jato – ou de desdobramentos da investigação – ficarão sem o chamado foro privilegiado se não se elegerem em 2018.

O número de parlamentares nessas condições é quase metade dos 54 senadores cujos mandatos terminam neste ano, destaca o portal da Globo.

O foro por prerrogativa de função, o chamado “foro privilegiado”, é o direito que têm, entre outras autoridades, presidente, ministros, senadores e deputados federais de serem julgados somente pelo Supremo.

Sem isso, os senadores passariam a responder judicialmente a instâncias inferiores. Como alguns são alvos da Lava Jato, poderiam ser julgados pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela operação em Curitiba.

Nas eleições gerais de outubro, dois terços (54) das 81 cadeiras do Senado serão disputadas pelos candidatos. Os mandatos de senadores são de oito anos – para os demais parlamentares, são quatro.

No caso da Paraíba, é citado o exemplo do senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

*fonte: globo.com

Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias